EducaçãoSanta MariaUFSM

SUPERTROCO. Orçamento realizado pela UFSM este ano chegará a R$ 1,1 bilhão. 2/3 com salários e afins

Aí dentro chegam (e retornam à comunidade local) recursos que montam R$ 1,1 bilhão
Aí dentro chegam (e retornam à comunidade local) recursos que montam R$ 1,1 bilhão

Uma coisa é o orçamento projetado. Por exemplo, a prefeitura previu, para receitas e despesas em 2014, algo como R$ 450 milhões. Em dezembro se saberá o que foi realizado, ou não. E a Univrsidade? Os dados sobre o projetado não foram divulgados, mas o certo é que já é possível afirmar que serão utilizados, ao longo do ano, nada menos que R$ 1,1 bilhão – ou duas vezes e meia o orçamento do município.

Uma diferença, de pronto: a comuna não pode gastar mais que 54% do total em salários. Já a UFSM, por conta das transferências federais, que pagam as contas, terá dois terços do total destinados a recursos humanos, entre salários, encargos sociais e precatórios.

São, convenhamos, números grandiosos, a justificar a importância econômica (além de educacional) da UFSM na comunidade. Os dados de tudo isso foram apresentados em entrevista do Pró-Reitor de Administração, José Carlos Segalla, e da Pró-Reitora de Planejamento, Martha Adaime, ao jornalista Jair Alan, a programa da TV Campus. O relato a seguir é de Ricardo Bonfanti, da Coordenadoria de Comunicação Social da instituição. A foto é de Reprodução. Acompanhe:

Orçamento da UFSM para 2014 ultrapassa R$ 1 bilhão

O orçamento da UFSM para 2014 será ao redor de R$ 1,1 bilhão – um dos maiores valores já atingidos pela Instituição. O anúncio foi feito pela Pró-reitora de Planejamento, Martha Adaime, e pelo Pró-reitor de Administração, José Carlos Segalla, em entrevista ao jornalista Jair Alan para o TV Campus Entrevista.

Do valor total, de 65% a 70% é destinado ao quadro de pessoal (salários, encargos e precatórios). O restante é particionado, sendo metade para a Universidade e a outra metade para o Hospital Universitário – a partir de 2015, o orçamento do Husm será destacado para a Ebserh.

O orçamento inclui repasses do Ministério da Educação (MEC), recursos próprios, por meio de vários projetos institucionais, e descentralizações de recursos de outros ministérios, obtidos por meio de projetos de pesquisa, além de emendas – fatores que, a cada ano, alteram o orçamento para mais ou para menos.

A pró-reitora destacou que o orçamento da UFSM vem sendo ampliado nos últimos 10, 15 anos, depois de um período marcado pela escassez de recursos. Ainda assim, é necessário fazer um uso bastante racional dos valores, de forma a contemplar todas as demandas. “Quando estes valores chegam na Proplan (Pró-reitoria de Planejamento), precisamos fazer como se faz em casa, começar pagando as contas”, relatou Martha. Só em encargos gerais (água, energia, telefone e terceirizações, entre outros) são cerca de R$ 55 milhões. Quitadas as dívidas, é hora do Índice de Distribuição de Recursos (IDR), que prevê o repasse a projetos institucionais já definidos e aos Centros de Ensino.

O pró-reitor de Administração explicou o processo de execução orçamentária, que consiste na aplicação dos recursos. “Isso requer muito planejamento, especialmente nas licitações, que têm regras bastante rígidas”, afirmou…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo