EducaçãoTransporteUFSM

DO LEITOR. Dúvidas sobre transporte gratuito que a UFSM vai implantar. A principal: de onde sairá o troco?

UFSM anunciou a benesse. Mas até agora não disse como ele será pago (foto Feicebuqui)
UFSM anunciou a benesse. Mas até agora não disse como ele será pago (foto Feicebuqui)

Este editor já fez uma série de perguntas, no programa “Sala de Debate”, na rádio Antena 1. Afinal, a UFSM anunciou que a partir do dia 11 implanta o transporte gratuito intercampi, como você leu em nota PUBLICADAna tarde de terça-feira, com o título “DE GRAÇA. UFSM fará transporte (“intercampi”) de alunos, docentes e técnicos. Anúncio foi no Feicebuqui”.

Aliás, na própria informação, dada pela página do Gabinete do Reitor no Feicebuqui (AQUI), afora mais de 100 compartilhamentos e 200 e tantas “curtidas”, há um punhado de comentários, praticamente todos laudatórios e nenhum verdadeiramente interrogativo. Porém, como disse um ianque conhecido, “não existe almoço grátis”.

Bueno, este escriba ainda não viu nenhuma explicação acerca de onde sairá o troco para bancar isso tudo. Imagina que deva ser do orçamento em vigor na Universidade, mas de qual rubrica? Enquanto a UFSM não se manifesta, o editor pelo menos desde quarta-feira já não se sente tão sozinho no questionamento. Que, diga-se, não é pegadinha, mas apenas a busca da informação.

Pois na quarta, no sítio, um leitor, professor João Rodolpho Amaral Flôres, fez comentário em que procura também respostas. Se você não o leu lá, ei-lo aqui. Quem sabe alguém consegue responder. A seguir:

Questões a pensar:

1) O que diz a legislação sobre esta decisão da UFSM, no que tange ao transporte intermunicipal. É possível a manutenção de rotas regulares por instituições estatais, independente de licitação?

2) Transporte de servidores de F. Westphalen até S. Maria pode ser subsidiado, quando estes têm direito ao Vale Transporte?

3) Estão previstos os recursos orçamentários para aquisição de veículos, manutenção, impostos, seguros e pagamento de diárias aos servidores motoristas ao longo de algo como mais de 50 semanas anuais, por decisão do CONSU?

A ideia já fora apresentada pelos estudantes nas greves de 2011 e 2012, mas pelo que lembro existem certos óbices legais para implementação.

(João Rodolpho Amaral Flôres)”

Artigos relacionados

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. No mínimo, duvidosa, essa decisão da UFSM. Seria oportuno que a reitoria detalhasse, com dados concretos, a necessidade de tomar essa medida, até pra evitar interpretações equivocadas.

  2. Fosse no mundo exterior, diria-se que é um anúncio para agradar os "representantes" dos alunos depois do "toco" que levaram no caso do vestibular.
    Não tem custo e não tem nem estimativa de quantas pessoas serão beneficiadas. O circular dentro do campus circula de hora em hora e os alunos/funcionários têm que se deslocar tanto assim?
    Um prefeito socialista de Paris (lá também chove) implementou um sistema com bicicletas alugadas a preço subsidiado. Copiou das cidades chinesas. Os estudantes pediram ônibus circular gratuito?

  3. Poxa, a gestão do voo mais alto está parecendo voo de pinguim, só fria rsrsrs pior mesmo é quando o feicibuqui sabe das coisas antes mesmo do portal oficial de notícias… aliás, é verdade q contrataram gente de fora pra cuidar da assessoria de imprensa? Não há servidor concursado ou ninguém gabaritado nos 4 cursos de comunicação social da casa? O povo quer saber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo