Eleições 2016PartidosPolítica

POLÍTICA. Meses decisivos para três partidos em Santa Maria: PSDB, PP e PDT realizam convenções

Eles não são as siglas com o maior número de filiados na cidade, privilégio ostentado por quem está no poder municipal e estadual, caso do PMDB, ou federal, onde se encontra o PT. No entanto, tucanos, pepistas e pedetistas são grandes em Santa Maria. E politicamente ambiciosos, o que fortalece a democracia.

Vai daí que ganha importância o fato de os três realizarem convenções municipais logo na sequência. E do resultado delas certamente dependerá a articulação a ser feita para o pleito municipal do próximo ano, em que o trio PSDB/PP/PDT quer ser protagonista. E como está a situação em cada um deles? O editor faz um texto bastante sintético, quem sabe (nem tão modestamente assim) retratando o que há no momento, com as óbvias restrições impostas pela realidade sempre mutante da política.

A BRIGA FRATICIDA DO TUCANATO

Marchezan e Pozzobom: confronto tucano
Marchezan e Pozzobom: confronto tucano

Marcada para março, transferida para maio em função das manifestações de protesto daquele mês (e que agora teve o engajamento direto do partido), a convenção do PSDB está oficialmente marcada para 16 de maio – curiosamente uma data para a qual outro partido (leia mais abaixo) também programa atividade que pode ser histórica.

Seja em que mês for, porém, a briga está feia no lado do PSDB. E não apenas em Santa Maria, mas no Estado inteiro, onde se opõem os deputados Jorge Pozzobom (estadual) e Nelson Marchezan Jr (federal). Seus apoiadores se entregam à causa, que se diga. E a possibilidade de acordo visando uma chapa única para o Diretório Municipal é escassa – ainda que as partes digam o contrário. Tendência do momento: disputa local, com vitória dos Pozzobonistas; e disputa estadual, com grandes chances para os adeptos de Marchezan.

Resultado certo: divisão partidária que pode comprometer o futuro imediato e, também, mediato.

A FALTA DE UM NOME. E JOSÉ FARRET

José Farret: candidato apenas dele mesmo?
José Farret: candidato apenas dele mesmo?

A situação do Partido Progressista é sui generis. Tem um nome que se alça como candidato a prefeito que, no entanto, tirando quem está no Palacete da SUCV, não recebe o que seria esperar de solidariedade e apoio internos. E olha que o cara, além de ser o vice-prefeito, já comandou a cidade duas vezes e foi deputado estadual. No caso, José Haidar Farret.

Antes, os pepistas gostariam mesmo é de uma boa aliança para difundir suas ideias e, claro, continuar no poder. E não enxergam em Farret, necessariamente, essa possibilidade. Daí a certa discrição com que tratam a pré-candidatura, para escrever o mínimo. Só que tem uma convenção municipal pela frente, marcada para 23 ou 24 de maio (o dia certo ainda é indefinido) e, simplesmente, não encontra um substituto para o atual presidente Renor Beltrami, que pretende se retirar. Sem resolver esse enrosco, não há como tratar da própria eleição de 2016. Então…

O PEDETISMO À ESPERA DE FABIANO

Bisogno, Passini e Fabiano: estarão juntos?
Bisogno, Passini e Fabiano: estarão juntos?

O PDT realiza sua convenção em meados de junho. Deve definir a data entre os dias 12 e 14. E até 15 dias antes, a agremiação pode receber filiados em condições de votar na disputa interna. Que, aliás, não deve haver. São fortes os indícios de que Miguel Passini continuará na presidência, com o apoio do vereador campeão de votos, Marcelo Bisogno – hoje a grande estrela do partido.

No entanto, o grande assunto no pedetismo é outro. A tentativa, consta que em estado bem adiantado, para trazer ao partido fundado pelo Doutor Leonel, o suplente de deputado pelo PT, e, em aderindo, virtual candidato a prefeito, Fabiano Pereira.

Um batalhão precursor de fabianistas já se retirou do PT em fevereiro, e está fazendo o meio de campo, junto com ilustres do PDT, visando a conquista do ex-deputado estadual e ex-secretário de município e de Estado, além de ex-vereador – sim, foi na Câmara da comuna que iniciou sua carreira, sempre pelo petismo.

Essa espera, inclusive, tem data para terminar, se depender dos planos montados até outro dia e que, ao que consta, ainda não se modificaram. A ideia é apresentar Fabiano Pereira no dia 16 de maio (coincidentemente, a mesma data marcada para a convenção do PSDB, como você leu mais lá em cima). Vai acontecer? Talvez sim. Talvez não. Aguardemos!

OBSERVAÇÃO: as fotos que ilustram essa nota são do arquivo do sítio (PSDB), do Feicebuqui (PDT) e de Reprodução (Farret).

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Olha eu voto no PT faz muito tempo e acho uma morte anunciada a saida do Fabiano Pereira do partido que ele tanto defendeu.
    As pesdoas que foram para o PDT tirando o sr. Rogerio Ferraz que foi suplente de vereador não são nenhum quadro expressivo.
    Me lembro do Julio Bittencourt trabalhando com o Pimenta, com o Fabiano e agora no Pdt mas nunca vi o tamanho da sua influencia eleitoral já que a tempos ele não consegue ganhar uma eleição.
    Desde a eleição de 2004 do Valdeci muitos petistas já não gistavam deste ilustre quadro que tem uma capacidade enorme de se auto popagandear.
    Não vejo o PDT como um bom destino para o Fabiano, esse partido tem feito muita coisa que o bom e velho Brizola deve estar se revirando no caixão.
    E esse não é o perfil para o Fabiano. Que apesar das derrotas eleitorais tem um potencial gigantesco e sua saida pode sim decretar o fim para os petistas nas eleições.
    Mesmo que saibamos que tem resistências contra o seu grupo o PT não vai ser tão amador de perder um quadro que tem 25000 votos e um currículo exemplar e apostar como por exemplo na Helen Cabral. Que infelizmente foi um fracasso nas últimas eleições e nem com o padrinho forte conseguiria fazer frente ao Jorge.
    Gosto muito de política e procuro sempre esta a par dela mas fico decepcionado quando vejo que a cidade esta caminhando para mais um período dos mesmos partidos no poder.
    É muito melhor os caciques conversaram do que esperar que os indios se rebelem.
    Obrigado pelo espaço Claudemir e sou teu fã.
    Bom dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo