PolíticaTransporte

NÃO CUSTA LEMBRAR. Camioneiros ganhariam uma boa lei. Só que eles não a desejavam. Não, mesmo?

Confira a seguir trecho da nota publicada na madrugada de 1º de maio, quinta:

PRESENTE? Se Senado aprovar, aumenta a carga de trabalho dos camioneiros, para até 12 horas por dia

Convenhamos, eis um “presente de grego”, nas proximidades do Dia do Trabalho, para uma categoria das mais difíceis de encarar: motorista de caminhão. A Câmara dos Deputados aprovou um projeto que revisa a lei de 2012 e que, objetivamente, apenas beneficia os donos, e não os profissionais do volante. Agora, a proposta vai para o Senado, onde sai a decisão final.

Bem, essa é opinião deste editor, que não é, nem precisa ser compartilhada por mais ninguém. O fato é que aumenta a carga horária permitida ao motorist de caminhão, como você confere no material originalmente publicado pelo portal Congresso em Foco. A seguir:

Câmara eleva para até 12h jornada de caminhoneiro…

…A Câmara aprovou na noite desta terça-feira (29) projeto que aumenta o tempo contínuo de trabalho dos motoristas, hoje estabelecido pela Lei do Caminhoneiro, de 2012. Atualmente, a cada quatro horas de trabalho consecutivo, os caminhoneiros devem descansar por 30 minutos.  O texto aprovado hoje eleva esse período para cinco horas e meia. O projeto também prevê jornada de até 12 horas diárias e redução do tempo de sono de nove para oito horas diárias. A proposta segue para o Senado…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, os camioneiros reclamam da lei, que seria afinal aprovada e sancionada, beeem depois, pela Presidente da República. O diabo é que está tudo muito confuso. Afinal, há quem diga que os camioneiros são contra a lei porque os obriga a trabalhar pouco. Serão mesmo os profissionais ou as empresas? Dúvida que ninguém consegue resolver tá aí.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo