AssembleiaPolítica

CIDADANIA. Em sessão solene na Assembleia, Valdeci denuncia a violência contra os jovens negros brasileiros

Valdeci, na sessão. Jjovens negros: 35% das vítimas de homicídios (foto Marcelo Bertani/AL)
Valdeci, na sessão. Jjovens negros: 35% das vítimas de homicídios (foto Marcelo Bertani/AL)

Por TIAGO MACHADO, da Assessoria de Imprensa do Parlamentar

O deputado estadual Valdeci Oliveira representou a bancada do PT na sessão solene em homenagem ao Dia Estadual da Consciência Negra, que ocorreu nesta quarta (18), na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. No seu discurso, o parlamentar chamou a atenção dos demais deputados para a violência cometida contra os negros.

“As estatísticas oficiais apontam que 35% do total de homicídios ocorridos no Brasil, atualmente, têm como alvo jovens negros. A sociedade tem de dar um basta a esse extermínio”, afirmou ele, que coordena a Frente Parlamentar contra o Racismo, a Homofobia e outras formas de Discriminação.

Valdeci também defendeu as políticas públicas afirmativas implantadas no Brasil pelos governos dos presidentes Lula e Dilma Rousseff. Ele afirmou que a política de cotas e o Programa Universidade para Todos (ProUni) garantiram uma presença muito maior de negras e negros na educação superior. “O acesso à educação hoje é muito maior que no passado, mas não podemos nos conformar com o patamar atingido. É preciso evoluir muito mais”, analisou.

O parlamentar também ressaltou como fundamentais o combate à intolerância religiosa, a regularização das terras quilombolas e uma maior atenção às políticas de saúde. “A desnutrição, a tuberculose, os partos prematuros e a mortalidade infantil ainda assustam muito a população negra. Temos de ter consciência e trabalhar contra essa realidade”, acrescentou.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Cultura e religião afro-brasileiras são pouco divulgadas e muito ricas, inclusive do ponto de vista psicanalítico.
    Umbanda, por exemplo, tem a figura do Exú Tranca Ruas. É, conforme página na internet, "… o chefe da esquerda subordinado a Ogum. Tranca Ruas é a entidade…que abre ou fecha os caminhos dependendo da necessidade."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo