JudiciárioPartidosPolítica

NÃO CUSTA LEMBRAR. E o Rede Sustentabilidade precisava de 32 mil assinaturas para virar um Partido

Confira a seguir trecho da nota publicada na tarde de 24 de novembro, segunda:

PARTIDOS. Rede de Marina vai atrás de mais 32 mil assinaturas. Mas seguirá “umbilicalmente” com o PSB

A Rede Sustentabilidade, partido que Marina Silva e seus adeptos pretendem formalizar no próximo semestre (assim que conseguirem as 32 mil assinaturas que ainda faltam), decidiu ontem, em reunião, que vai continuar sua relação “umbilical” com o PSB – onde todos entraram depois que o próprio partido não conseguiu registro no Tribunal Superior Eleitoral.

Mas houve mais decisões. Uma delas: os deputados eleitos pela Rede, mas que se utilizaram da legenda do PSB, também continuarão nela. Ah, e o partio de Marina fará “oposição independente”, em conjunto com os socialistas…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI  

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, o Rede, enfim, virou Partido e até já tem seus líderes em Santa Maria, por exemplo. Mas as tais 32 mil assinaturas demoraram bem mais que o previsto e só em setembro foram alcançadas e o TSE deu guarida  ao pedido.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo