Meio AmbientePrefeitura

CIDADE. Aditivo garante mais 2 meses de coleta de coleta de lixo pela Revita. Contrato termina domingo

. Empresa que vencer licitação também fará coleta e destinação de animais e bens inservíveis
. Empresa que vencer licitação também fará coleta e destinação de animais e bens inservíveis

A Prefeitura está firmando aditivo ao contrato já existente para que, enquanto não houver vencedor da licitação já aberta para um novo período, a Revita, atual concessionária, realize o serviço. A duração é de dois meses, como você confere no material originalmente publicado na versão online do jornal A Razão. A foto é de Gabriel Haesbaert. A seguir:

Prefeitura firma aditivo de mais dois meses com a Revita

…A Prefeitura está firmando um aditivo contratual no valor aproximado de R$ 2,4 milhões com a Revita, para garantir a coleta de resíduos domiciliares por mais dois meses em Santa Maria. A medida foi adotada, tendo em vista que o processo licitatório para escolha da empresa que assumira o serviço da coleta de lixo na cidade ainda não foi concluído. A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (28) pelo secretário em exercídio de Meio Ambiente, Carlos Buzatti.

Segundo ele, a Prefeitura já está firmando o aditivo ao contrato com a Revita, que se encerra no domingo (31). “Já está tudo acordado com a empresa, faltando apenas as assinaturas formais”, disse Buzatti. Ele acrescenta que o contrato vigente para a coleta de resíduos domiciliares e conteinerizada permite a renovação com a empresa pelo prazo de até um anos.

No dia 21 de janeiro deu-se início o processo de habilitação das empresas que concorrem ao edital de licitação da limpeza urbana. O processo encontra-se em fase de conferência dos documentos de oito empresas que entregaram envelopes, para confirmar quem está habilitada financeira, jurídica e tecnicamente.

O edital se divide em dois lotes (modalidades de coleta): a coleta normal (convencional) e a coleta conteinerizada, e, diferentemente do contrato em vigor, é possível que duas empresas atendam a demanda cada uma de um lote, bem como uma mesma empresa assinar contrato pelas duas modalidades.

O edital traz novas exigências, como a coleta de lixo em zonas de descarte irregular, grandes focos de lixo, animais mortos e inservíveis. O número de contêineres deve aumentar, de 500 para 600 unidades. A empresa selecionada terá 90 dias após a assinatura do contrato para substituir todos os coletores, ampliando a planta em diversos pontos públicos, como escolas, postos de saúde, hospitais e demais prédios públicos.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

PARA LER OUTRAS REPORTAGENS DE ‘A RAZÃO’, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo