IMPRESSA. Na coluna desta sexta-feira, o seminário que vai avaliar a gestão Burmann/Bayard na UFSM

Você confere a seguir, na íntegra, a coluna do editor do sítio (nesta edição, produzida pelo interino José Mauro Batista), publicada nesta sexta-feira, 12 de fevereiro, no jornal A Razão:

Seminário vai reunir a cúpula da UFSM

IMPRESSA. Na coluna desta sexta-feira, o seminário que vai avaliar a gestão Burmann/Bayard na UFSM - burmann

Burmann vai reunir pró-reitores. Foto Deivid Dutra / AR

No próximo dia 22, o Gabinete do Reitor vai realizar um seminário com o nove pró-reitores e seus adjuntos para avaliar os primeiros dois anos da gestão Burmann/Bayard e projetar os próximos dois anos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e de suas extensões. Serão em torno de 20 participantes. Só não está definido o horário, mas provavelmente será um dia inteiro de trabalho. Conforme Marionaldo Ferreira, secretário-geral do Gabinete, este será o primeiro de uma série de encontros com diferentes setores da administração e da comunidade acadêmica que serão realizados ao longo do ano. Outra informação: a Reitoria convidou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, o gaúcho Celso Pansera, para vir à UFSM em março. A pauta: criação do Instituto Pampa (InPampa), Inpe, Capes e UFSM no cenário político nacional.

ELE NEGA, MAS…
O deputado estadual Jorge Pozzobom, pré-candidato a prefeito pelo PSDB, nega que, entre as tratativas para discutir coligação, tenha procurado o PMDB. Fontes próximas a ele afirmam que sim, mas ele diz que não procurou ninguém até agora. “Quero fazer um projeto bacana para Santa Maria”, diz, repetindo seu tradicional bordão “não vou ser afoito”. Ok! Ok! Mas tem tucano incomodado com o PMDB. Por quê?

DIA DO FICO
Sábado foi o Dia do Fico para Alexandre Flores Brasil, secretário adjunto de Infraestrutura, Obras e Serviços. Aliado histórico do secretário Tubias Calil e pré-candidato a prefeito de Itaara, Brasil desistiu do PSB e decidiu continuar onde está. Ou seja, fica no PMDB. Assim que o site de A Razão anunciou com exclusividade a intenção de Brasil de trocar de sigla, começou a pressão peemedebista. Que surtiu efeito.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *