PolíticaPrefeituraTransporte

TRANSPORTE. Schirmer refuta a posição do CMT, mantém tarifa a R$ 2,90 e compra briga com empresas

Prefeito mantém preço da passagem de ônibus a R$ 2,90. Razões econômicas invocadas
Prefeito mantém preço da passagem de ônibus a R$ 2,90. Razões econômicas invocadas

Duas informações:

1) Na parte da manhã desta sexta, com direito a protesto de um pequeno grupo de estudantes em frente ao Palacete da SUCV, o Conselho Municipal de Transportes (CMT) acatou planilha elaborada pela Prefeitura e chancelou o valor de R$ 3,31 para a tarifa de transporte coletivo urbano.

2) À tarde, o prefeito Cezar Schirmer emitiu nota (leia a notícia, na integral, lá embaixo) em que anuncia que a tarifa está mantida em R$ 2,90, recusando a sugestão do CMT e, na prática, refutando a planilha do próprio poder público.

Dá pra se imaginar o bafafá.

O prefeito, em sua MANIFESTAÇÃO, reconhece “a lisura, seriedade e transparência da decisão do Conselho Municipal de Transportes. Mas, temos que considerar outras realidades que não só exclusivamente a planilha”. E refere, como justificativa para a recusa do reajuste, que se deve considerar o cenário da conjuntura: “…2016, no Brasil, já está sendo um ano com muito desemprego, inflação crescente e atividade econômica decrescente. Isto está trazendo consequências gravíssimas, que exigirão sacrifícios de todos”.

As empresas, por sua vez, reagiram fortemente. Pelo menos um concessionário, Edmilson Gabardo, da direção da Associação dos Transportadores Urbanos, não deixou por menos, ao ser ouvido pelo jornal A Razão: “vamos reavaliar o nosso quadro de pessoal para diminuir qualquer atividade nas empresas que não sejam essenciais. Isso implica em redução de quadro”. E não foi apenas isso, aliás, como você pode conferir AQUI.

Sobre a decisão da prefeitura, vale conferir também o material originalmente publicado na versão online do jornal A Razão. A reportagem é de Fabrício Minussi, com foto de Gabriel Haesbaert. A seguir:

Prefeito mantém preço da passagem de ônibus a R$ 2,90

O prefeito Cezar Schirmer confirmou para A Razão que não irá aumentar o preço da passagem de ônibus em Santa Maria, permanecendo a tarifa em R$ 2,90. A decisão foi tomada após analisar o resultado da planilha do transporte público, aprovada pelo Conselho Municipal dos Transporte (CMT), em votação realizada na manhã desta sexta-feira, que indicou o preço da passagem a R$ 3,31; e os valores e serviços prestados nas vinte maiores cidades do Rio Grande do Sul (RS).

“Avaliou que esse não seja o momento de aumentar o preço da passagem. O processo de reajuste de tarifas está aberto em várias cidades do RS, como Porto Alegre, Canoas e Pelotas. Da mesma forma, existe uma crise nacional que assola os trabalhadores. Não é a primeira vez que não aceito a proposta de reajuste. Não estou contestando a planilha. Apenas entendo que não é o momento de decretar o reajuste”, justificou Schirmer.

A posição do prefeito foi reforçada em nota enviada à imprensa, às 18h45 de sexta-feira. No texto, Schirmer também explicou os motivos pelos quais decidiu não conceder o reajuste.

“Reconheço a lisura, seriedade e transparência da decisão do Conselho Municipal de Transportes. Mas, temos que considerar outras realidades que não só exclusivamente a planilha”, salientou o chefe do Executivo. Schirmer lembrou, ainda, que a maioria das cidades gaúchas não definiu o valor da tarifa neste ano.

Na mesma nota o prefeito ainda considerou o cenário socioeconômico do país e, consequentemente, de Santa Maria, para a tomada da decisão. “Devemos considerar que 2016, no Brasil, já está sendo um ano com muito desemprego, inflação crescente e atividade econômica decrescente. Isto está trazendo consequências gravíssimas, que exigirão sacrifícios de todos”, finalizou.

Schirmer comunicou ainda na sexta-feira a decisão ao presidente da Associação dos Transportadores urbanos (ATU) de Santa Maria, Luiz Fernando Maffini.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

LEIA TAMBÉM:

Transporte coletivo: prefeito não acata pedido de reajuste e valor da tarifa permanece R$ 2,90”, de Luiz Otávio Prates, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura (AQUI)

Empresas de ônibus podem demitir e reduzir serviços”, de Fabrício Minussi, na versão online do jornal A Razão (AQUI)

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Isso é só pra fazer média com o povo. Quem não sabe que daqui uns dias ele acaba anunciando o aumento com a cara de pau de sempre. Essa história é velha.

  2. …"!" O prefeito Cezar Schirmer confirmou para A Razão que não irá aumentar o preço da passagem de ônibus em Santa Maria, permanecendo a tarifa em R$ 2,90. A decisão foi tomada após analisar o resultado da planilha do transporte público, aprovada pelo Conselho Municipal dos Transporte (CMT), em votação realizada na manhã desta sexta-feira, que indicou o preço da passagem a R$ 3,31; e os valores e serviços prestados nas vinte maiores cidades do Rio Grande do Sul (RS).
    BOM, argumento SÓLIDO, do executivo.
    Olhar global, sobre à conjuntura 2016.
    E o VALOR, do transporte, é o primeiro gasto do Dia, dos trabalhadores, estudantes… o escambau, que fazem à engrenagem girar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo