IMPRESSA. Na coluna desta quinta, um conjunto de boatos que circulam nos bastidores da disputa política

IMPRESSA. Na coluna desta quinta, um conjunto de boatos que circulam nos bastidores da disputa política

Você confere a seguir, na íntegra, a coluna do editor do sítio, publicada na edição desta quinta-feira, 31 de março, no jornal A Razão:

IMPRESSA. Na coluna desta quinta, um conjunto de boatos que circulam nos bastidores da disputa política - schirmer-e-pozzobom-para-coluna-CLAUDEMIR-site

Já foram parceiros. Hoje só estariam juntos longe um do outro (Felipe Pires/Arquivo AIPM)

Punhado de boatos. E o que será verdade?

Listinha das “informações” que chegaram ao colunista, nos últimos dias, das mais diversas maneiras (uatiz, torpedo, emeil, gogó e até sinal de fumaça):

1) Tubias Calil não concorrerá a nada e seguirá secretário de Infraestrutura. Em 2017, será só advogado.

2) Magali da Rocha será indicada pelo PMDB, para compor aliança com Werner Rempel, do PPL, do qual será a vice.

3) Marcelo Bisogno já sabe que não terá parceria e o PDT irá sozinho à disputa. Tanto que até já acertou marqueteiro – que ninguém diz quem é.

4) O PTB está entre DEM, PDT e PSDB, para uma parceria à Câmara de Vereadores. Só depois disso, definirá quem apoiará à Prefeitura.

5) O PMDB espera a ida de Cezar Schirmer ao secretariado de Sartori já no próximo mês. Aí, sem ele por perto, a adesão ao tucano Jorge Pozzobom se consolidará.

O colunista transfere a pergunta aos leitores: em qual (ou quais) dessas “informações” acreditar, rir ou esperar mais tempo?

É SÓ UMA PERGUNTA

De todos os pré-candidatos (pelo menos os mais competitivos) a prefeito, o único que ainda não deixou clara sua posição sobre o impeachment de Dilma é o agora do PSB Fabiano Pereira – que, por sinal, participou ativamente da campanha da Presidente.

QUEM SABE, HOJE

Imagina-se, de todo modo, que Fabiano se manifeste nesta sexta, com a presença na cidade do presidente, e comandante inconteste, do PSB gaúcho, Beto Albuquerque.

REDE AGORA É TODO…

Há duas questões óbvias, respondidas com a saída de Tiago Aires (e seu grupo, oriundo do PSOL) do Rede Sustentabilidade. Uma é que ele estava em minoria, diante do grupo vindo do PT com o vereador Jorge Trindade, o Jorjão.

..DE JORJÃO. E DO PSB

A outra é que, com a retirada de Aires, consolida-se a aliança (inclusive à Câmara) a ser firmada com o PSB de Fabiano Pereira, mentor político de Trindade, nos tempos de ambos no petismo.



2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *