Eleições 2016PartidosPolítica

NÃO CUSTA LEMBRAR. Polêmica estadual, com tinta tinta nacional, do tucano. Mas isso não valerá agora

Confira a seguir trecho da nota publicada na manhã de 4 de junho de 2015, quinta:

PACOTE. Pozzobom apoia Lei de Responsabilidade, chama PT para o debate e faz comparações com Yeda

A “Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual”, um dos projetos levados ao parlamento gaúcho ontem, pelo Governador José Ivo Sartori (como você leu em nota PUBLICADA aqui no início da madrugada) tem um dedo do PSDB gaúcho, que a teria sugerido ao comandante do Palácio Piratini.

Mais que isso, foi também o tema do discurso do líder da bancada tucana, Jorge Pozzobom, na tribuna da Assembleia. O deputado convocou o PT ao debate do tema e fez relações com o governo de Yeda Crusius, como você confere no material distribuído pela assessoria de imprensa do PSDB. O texto é de Luiz Gustavo Machado, com foto de Mariana Carlesso. A seguir:

Pozzobom convida líder do PT a colocar diferenças partidárias de lado para debater Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual

O anúncio feito pelo governador José Ivo Sartori quanto à criação de uma lei de responsabilidade fiscal estadual foi comemorado pelo líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, deputado Jorge Pozzobom. O parlamentar aproveitou a sessão plenária desta quarta-feira (3) para convidar o líder da Bancada do PT, Luiz Fernando Mainardi, a colocar as diferenças partidárias de lado e debater a proposta em nome do Rio Grande do Sul…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI              

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, e beirando a campanha eleitoral, é bastante improvável que o debate estadual e nacional, como o ocorrido em 2015, venha a ocorrer. E, a bem da verdade, não apenas por parte do pré-candidato tucano. Presume-se que os assuntos locais predominarão. Presume-se.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo