Destaque

SAÚDE. Ministro diz a Schirmer que Hospital Regional é prioridade. Mas tem várias questões ainda a definir

Ministro da Saúde, Barros (D) diz ao prefeito Schirmer e a Terra, que funcionamento do Regional é prioridade. Mas há vários poréns
Ministro da Saúde, Barros (D) diz ao prefeito Schirmer e a Terra, que funcionamento do Regional é prioridade. Mas há vários poréns

Por FÁBRÍCIO MINUSSI (com foto de Divulgação), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

O prefeito Cezar Schirmer esteve reunido na manhã desta quinta-feira (2) com o ministro da Saúde Ricardo Barros. O encontro integra a agenda do chefe do Executivo, em Brasília (DF), iniciada na última terça-feira (31). Com a participação do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, Schirmer está percorrendo diversos ministérios com o objetivo de buscar apoio e recursos para obras e projetos considerados estratégicos para a cidade e que dependem do Governo Federal para serem executados.

No encontro desta quinta-feira o prefeito obteve o apoio do ministro da Saúde para viabilizar o funcionamento do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). A obra física já foi concluída e entregue ao Governo do Estado. Falta, agora, definir quem fará a gestão do HRSM e a aquisição dos equipamentos necessários ao atendimento das demandas reprimidas da região Centro do RS. Esses assuntos estão sendo tratados pelo Governo do Estado.

“Ricardo Barros salientou que por determinação do presidente interino Michel Temer cada ministério está realizando um levantamento da situação financeira para determinar prioridades. Nesse sentido, o ministro da Saúde reconhece a importância do Hospital Regional como instrumento para qualificar o atendimento à população pelo Sistema Único de Saúde”, disse Schirmer.

O prefeito reforçou que além da definição do gestor do HRSM é preciso garantir cerca de R$ 60 milhões para a compra dos equipamentos e demais materiais em amparo aos 270 leitos (240 de internação e 30 de UTI), bem como a contratação de cerca de dois mil empregados.

Ainda nesta quinta-feira Schirmer deverá se reunir com o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha e com o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. A assessoria do prefeito também aguarda a confirmação de um encontro com o presidente interino Michel Temer.

Nesta sexta-feira (3) o prefeito viaja para Curitiba (PR). A agenda prevê um encontro com a direção da Rumo ALL. Schirmer tratará da doação de uma área no Km 3 à municipalidade.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Galera que defendia a Ebserh fechou o bico. Pelo jeito era o que parecia, centralismo petista disfarçado.
    De qualquer maneira, SUS está pela boa, hospitais estão em crise em todo o país, falam em mais de 20 mil leitos fechados nos últimos cinco anos. Aí fica a pergunta, querem abrir novos leitos enquanto fecham outros por falta de recursos?
    Outra pergunta, não existe ociosidade de leitos na aldeia? HUSM provavelmente lotado, mas noutros lugares, devido a problemas financeiro-ideológicos não existem leitos sobrando?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo