CampanhaEleições 2016

CAMPANHA. “O Hospital Regional não é a saída para melhorar a Saúde” na cidade, afirma Werner Rempel

Por FRANCIELE MARQUES (texto e foto), da Assessoria de Imprensa da Candidatura

Werner: tarefa muito difícil para a abertura do Hospital Regional
Werner: tarefa muito difícil para a abertura do Hospital Regional

O candidato a prefeito pelo Partido Pátria Livre (PPL), Werner Rempel, médico há 33 anos, tem como uma das prioridades de governo para Santa Maria a saúde. O principal projeto do PPL para a saúde no município é a criação da Fundação Municipal de Saúde de Santa Maria, considerada a única maneira para a melhorar a área.

“Vamos continuar focando a qualificação e melhora dos modelos de atenção à saúde básica, com atividades na promoção, prevenção e recuperação em saúde, realizando programas especiais para a criança, a mulher, o homem e os idosos, com atendimento acolhedor e integral ao cidadão, dando continuidade ao Plano Municipal de Saúde de Santa Maria 2013-2017”, destaca Werner Rempel.

O grande questionamento que os munícipes fazem ao candidato do PPL no dia a dia é sobre o Hospital Regional de Santa Maria. O Hospital Regional será um local de atendimento de referência para toda a Região Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná)? “O Hospital Regional não é a saída para melhorar a saúde em Santa Maria. Ele não será um hospital como o HUSM. O Hospital Regional será como o Hospital Sarah, de Brasília, com centro de reabilitação”, afirma Werner.

Segundo o candidato, a abertura não é tão simples, pois ainda não foi definida a empresa gestora do hospital. As cogitadas para assumir são a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e o Hospital Mãe de Deus. “O prefeito que assumir Santa Maria terá uma tarefa muito difícil para a abertura do Hospital Regional, pois não depende somente dele isso. Ele tem que buscar ajuda do estado e do país”, comenta Werner.

Para conhecer as propostas de Werner e Crisóstomo, da chapa “Para cuidar bem de Santa Maria”, e dos candidatos a vereador do PPL, acesse o site www.werner54.com.br e acompanhe as postagens pelo Facebook @wernerprefeito54.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. O que acontece no hospital regional é sintoma, não doença.
    Gastaram uns 50 milhões para construir o prédio. Para equipar custa uns 60 milhões. Para funcionar são mais uns 12 milhões por ano. Jogando por baixo.
    Só que todo mundo fica prometendo abrir o hospital e não falam que faltam pediatras na rede de saúde, problema que aliás é nacional. faltam em todo lugar. Schirmer estava tentando diminuir a carga horária dos médicos do município sem reduzir carga horária (com um monte de problemas associados). Nisto ninguém fala. Estoques de certos medicamentos andaram baixos. Nisto ninguém fala.
    HUSM estava superlotado, faltavam leitos de retaguarda. Nisto ninguém fala.
    Equipes adicionais do saúde da família também não mudam quase nada a curto prazo. Também não é mencionado.
    Antes que esqueça, faltaram vacinas nos postos de todo o estado este ano. Hepatite, raiva, difteria e tétano. Logo devem ter faltado aqui também. Mas o discurso é “vamos melhorar a saúde”, “vamos aumentar o número de equipes da saúde da família”, “vamos colocar uti”, “vamos abrir o regional”.
    Além das atochadas, mostram que não têm idéia do que irão encontrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo