Coluna

IMPRESSA. Na coluna desta quinta, articulação dos Prefeitos para ampliar atendimento SUS no Regional

Você confere a seguir, na íntegra, a coluna do editor do sítio, publicada na edição desta quinta, 5 de janeiro, no jornal A Razão:

Hospital Regional: 80% são mais que 60%. Mas não são 100%. Seria o caso de pensar no “bode na sala”? (foto Gabriel Haesbaert/A Razão)

Regional, articulação dos prefeitos e o tal de “bode”

Uma preliminar: sim, as autoridades políticas e de saúde mudaram de ideia. E foi agora, ou poucos meses atrás. Até ali, o Hospital Regional serviria para atender em 100% os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Há vários registros públicos a comprovar.

Dito isto, a decisão de levar à gestão privada o HR, e não a empresa que administra os hospitais universitários, veio acompanhada da nova informação: o atendimento será 60% SUS, ficando o restante para conveniados a algum plano privado ou público (IPE, por exemplo).

Agora, há a mobilização dos prefeitos da região, buscando ampliar essa faixa de atenção aos “susistas” para a faixa dos 80%, sobrando 20% aos convênios. Bueno, é evidente e até aritmético que 80 são mais que 60. Mas não são 100.

Fica a impressão, ressalvada sempre a excelente intenção dos prefeitos, de que os tais 60 foram o “bode na sala”. Aumentamos agora para 80 e todo mundo fica satisfeito. Todo mundo, claro, excetuados os usuários do SUS.

NOMES E COGNOMES

A Câmara, salvo engano, nunca teve tantos vereadores que usam um nome “civil” e outro “político”. Seria, convenhamos, interessante ao próprio Legislativo dar um jeito de, em nome da própria História, uniformizar a situação.

NOMES E COGNOMES (2)

De qualquer forma, este colunista prefere sempre os nomes. Assim, com todo o respeito, Adelar Vargas é melhor sem o Bolinha. Assim como João Ricardo Vargas fica melhor que Coronel Vargas, o cognome político do edil tucano.

NOMES E COGNOMES (3)

A própria Câmara tem dificuldades. Há textos no site oficial em que existe a Luci Duartes. Já noutro é Luci Professora Tia da Moto. O Alemão do Gás é também, corretamente, Leopoldo Ochulacki. Sem falar nas doutorias, que estas o colunista ignora.

NOMES E COGNOMES (4)

Agora, problemão mesmo, é a Pastora Lorena. Poucos sabem o nome todo. Bueno, este colunista opta, até que o Legislativo tenha solução uniforme, por priorizar a edil Lorena de Lourdes Souza dos Santos.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo