POLÍTICA. A (aparentemente) irreversível divisão do PDT é um dos destaques da coluna do editor no DSM

POLÍTICA. A (aparentemente) irreversível divisão do PDT é um dos destaques da coluna do editor no DSM - imagem-padrão-430-14Com declarações aqui e ali, e sobretudo atitudes concretas cá e lá, é possível afirmar que há uma óbvia divisão no PDT santa-mariense. E que, inevitavelmente, desemborará na convenção municipal que acontece dentro de 10 dias. Esse é, creia, um dos grandes destaques da coluna do editor nesta quinta-feira, no Diário de Santa Maria.

Mas há mais, obviamente. Inclusive essa história da saída de Luiz Carlos Fort do PT – algo sobre o que ele deve decidir em maio. Mas, é mesmo para o PP que ele vai, se sair? Pois é. Ah, e tem a correspondência oficial do deputado Valdeci para o governador Sartori, em função do Hospital Regional. Isso sem falar de um desrespeito cometido por uma instituição bancária, que ignora a tal “Lei das Filas” e, claro, a seção “Luneta”. Nela, pelo menos duas notas tratam da sucessão no PP de Santa Maria. Poois é…

Tudo isso, nas versões impressa e online do Diário de Santa Maria.



2 comentários

  1. Jorge

    É um partido “jurássico” que virou um “anexo” do PT.

    Seria mais interessante que virasse pó, “já era”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *