CIDADE. Ventos acima de 80 km/h e locais com até 40 milímetros de chuva. Grande parte de SM é afetada

CIDADE. Ventos acima de 80 km/h e locais com até 40 milímetros de chuva. Grande parte de SM é afetada - prefeitura-aPor MARIANA FONTANA, MAURÍCIO ARAÚJO e ANA BITTENCOURT (foto) e JOÃO ALVES e DEISE FACHIN (fotos)

Diferentes secretarias e órgãos da Prefeitura Municipal estão mobilizadas, desde o início da manhã desta sexta-feira (19), para atender às ocorrências em função do temporal que atingiu a cidade durante a noite de quinta-feira (18) e a madrugada desta sexta-feira. Devido aos fortes ventos, árvores foram arrancadas pelas raízes em alguns bairros do Município, algumas ruas ficaram obstruídas e a rede elétrica chegou a atingir casas. Até esta manhã, cerca de 180 residências sofreram algum tipo de dano em Santa Maria.

O grupo formado por integrantes da Defesa Civil, da Guarda Municipal e das secretarias de Meio Ambiente, Infraestrutura e Serviços Públicos, Mobilidade Urbana, Casa Civil e Gabinete do Vice-Prefeito estiveram reunidos no começo da manhã na Central de Vídeo Monitoramento da Guarda Municipal, no Parque Itaimbé, onde traçaram estratégias de atuação.

“Tivemos diferentes problemas, como destelhamentos e queda de energia, e estamos trabalhando, de maneira organizada, para realizar os atendimentos e dar uma resposta rápida e efetiva para a comunidade”, explica o chefe da Casa Civil, Guilherme Cortez.

Duas equipes percorrem áreas da cidade para atender a comunidade. As equipes são formadas por membros da Defesa Civil, da Guarda Municipal e assistentes sociais. Os grupos estão visitando diferentes regiões e avaliando se há necessidade de distribuição de lonas e telhas.

Também estão em deslocamento pela cidade três viaturas da Coordenadoria Municipal de Trânsito Urbano (CMTU), trabalhando na orientação do tráfego.  Além disso, uma viatura do setor de semáforos trabalha no conserto das sinaleiras da cidade. Conforme o superintendente de Trânsito e Transportes, Adão Lemos, antes da avaliação das condições dos semáforos é preciso que a energia nos locais seja restabelecida pela RGE Sul, para que o trabalho da equipe seja realizado.

Conforme o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Paulo Roberto de Almeida Rosa, desde as 7h30min desta sexta feira, equipes da pasta trabalham no recolhimento de resíduos e entulhos, de forma preliminar, para dar condições de trafegabilidade nas principais vias da cidade. A Secretaria de Meio Ambiente também atua no recolhimento de árvores e galhos espalhados pelo Município.

CIDADE. Ventos acima de 80 km/h e locais com até 40 milímetros de chuva. Grande parte de SM é afetada - prefeitura-b

ATENDIMENTOS

Na madrugada desta sexta-feira, o Corpo de Bombeiros de Santa Maria recebeu 41 ocorrências consideradas graves. Os três principais incidentes registrados foram: queda de árvores, rede elétrica que atingiu residências e obstrução de vias.

Até às 10h desta sexta-feira, 23 chamadas aguardavam atendimentos pela corporação. Dessas, três são consideradas prioritárias: o Abrigo Espírita Oscar José Pithan, no Bairro Chácara das Flores; a Escola Municipal Antônio Gonçalves do Amaral, em Camobi; e uma residência no Bairro Rosário, onde a rede de tensão encostou na grade da residência e isolou uma família dentro de casa, já que a estrutura ficou energizada.

Nesta manhã, equipes da Defesa Civil e os Bombeiros já estiveram no Abrigo Oscar Pithan, onde a queda de uma árvore atingiu parte da estrutura da instituição. A área está sendo isolada e os Bombeiros já trabalham na avaliação dos riscos do local, bem como no corte da árvore. A guarnição trabalha também no atendimento à residência do Bairro Rosário.

As regiões da cidade que mais sofreram com os fortes ventos foram a Zona Oeste – no Parque Pinheiro Machado e Nova Santa Marta – e a Zona Leste, na Estação dos Ventos (Km 3). Além disso, dois postes na Avenida Maurício Sirotsky Sobrinho ofereciam risco de queda, por isso, a via foi interditada nas imediações do Pronto Atendimento do Patronato. Equipes da concessionária de energia elétrica e de telefonia trabalham na manutenção da rede.

Conforme orientação do Corpo de Bombeiros, as árvores que não caíram, mas que apresentam o risco de queda, não serão cortadas pela Guarnição neste primeiro momento. A orientação é que os moradores liguem para o número 153, destinado para o atendimento de ocorrências, para solicitar avaliação da Prefeitura quanto ao risco e a necessidade de corte da árvore.

ÍNDICE ACUMULADO DE CHUVA

Conforme marcação registrada pelos seis pluviômetros instalados em Santa Maria, choveu em média 24,4 milímetros na cidade. O equipamento localizado na região do Arroio Cadena marcou 40 milímetros de chuva. O local com menos volume foi a Vila Lorenzi, com 18.4 milímetros.

Segundo a estação da Base Aérea de Santa Maria, os ventos na região de Camobi chegaram a 84 km/hora, índice máximo registrado às 23h46 desta quinta-feira (18).

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *