ESTADO. Sartori anuncia concurso com 6,1 mil vagas para a Segurança: Brigada, Polícia Civil e Bombeiros

ESTADO. Sartori anuncia concurso com 6,1 mil vagas para a Segurança: Brigada, Polícia Civil e Bombeiros - sartori

Anúncio foi feito esta manhã, no Piratini, pelo governador Sartori. Ele também confirmou que chamará suplentes do ultimo concurso

Por TIAGO MEDINA (com foto de Luiz Chaves/Palácio Piratini), no portal do Correio do Povo

O governador José Ivo Sartori anunciou na manhã desta terça-feira duas medidas na área da Segurança Pública do Estado. O Piratini irá realizar concurso para preencher 6,1 mil vagas na área. Além disso, vai chamar os suplentes restantes do último concurso – 49 para a Brigada Militar e 75 bombeiros. A expectativa é de que o reforço esteja nas ruas no primeiro semestre do ano que vem – meses antes da eleição.

O novo concurso, “o maior dos últimos 30 anos”, segundo Sartori, incrementará principalmente a Brigada Militar, prevendo 4,1 mil vagas para a corporação, além de 200 novos oficiais. Para os bombeiros são 500: 450 soldados e 50 oficiais. Para a Polícia Civil, o governo visa mais 1,2 mil agentes e 100 delegados. O concurso deve ser realizado até o fim do ano.

“Isso não serve só para o nosso governo, mas também plantar a semente do futuro para outros governantes que virão. Teremos algumas outras novidades por aí”, disse Sartori, durante o pronunciamento. O governador ainda adiantou que os novos agentes irão atuar em todas as regiões do Estado: “Precisamos pensar no nosso interior, o crime migra de um local para o outro, precisamos combatê-lo em todos os locais”.

Sartori relacionou as medidas aos projetos de austeridade aprovados pela Assembleia Legislativa. “Sempre disse a todos publicamente que quando houvesse uma margem financeira para investir na segurança a gente cumpriria isso. Fechamos mais uma etapa nesta área”, afirmou o governador.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



1 comentário

  1. O Brando

    Começou a “inauguração de anúncios”. Sai o concurso, depois, dependendo da arrecadação e da folga na Lei de Responsabilidade Fiscal, chamam os caboclos. Às vezes o que não é dito numa notícia é o mais importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *