POLÍTICA. Valdeci ocupa espaços para mobilização contra reformas de Temer e “privatização” de Sartori

Por TIAGO MACHADO (texto e foto), da Assessoria de Imprensa do Parlamentar

POLÍTICA. Valdeci ocupa espaços para mobilização contra reformas de Temer e “privatização” de Sartori - valdeci-1

Entre os espaços ocupados, Viaduto Evandro Behr, sábado, foi um deles

Da tribuna da Assembleia Legislativa para o corpo a corpo com a população. Essa é a estratégia do deputado estadual Valdeci Oliveira para ampliar a mobilização contra a tentativa de privatizações defendida pelo governo Sartori e contra as reformas trabalhista e da previdência do governo Temer.  Valdeci esteve no Calçadão de Santa Maria, no sábado (7), para dialogar com a população sobre esses temas, cujo enfrentamento é uma prioridade da bancada do PT na Assembleia Legislativa.

O gabinete de Valdeci, inclusive, em parceria com sindicatos e partidos políticos, como o PT e o PCdoB, montou uma banca na Praça Saldanha Marinha para colher assinaturas em apoio a Campanha pela Anulação da Reforma Trabalhista, a qual é promovida pela CUT em todo o país. “Temos de levar as informações sobre o que acontece em Brasília e em Porto Alegre diretamente à população. Caso não ocorrer uma forte mobilização social, é forte o risco das privatizações de Sartori vingarem, assim como a aprovação da reforma da previdência de Temer”, explicou Valdeci.

Ele também aproveitou o contato com a população para divulgar e buscar apoios à abertura da CPI do Parcelamento de Salários, uma ação conjunta das bancadas de oposição ao governo Sartori, que foi lançada no final de setembro. “Queremos transparência total ao caixa do Estado. Um governo que aumentou impostos, que tem o pagamento da dívida com a União suspensa e que alterou todo o sistema de pagamento de RPVs já deveria ter encontrado alternativas ao parcelamento. O governo Sartori humilha os servidores para manter um vigoroso ambiente de crise no Rio Grande, o qual favorece a agenda das privatizações”, denunciou ele.



4 comentários

  1. O Brando

    Campanha 2018. Rastaquera como não poderia deixar de ser. Sujeito tem que ser muito bocó para não perceber isto.

  2. Jorge

    Torço imensamente para um vermelhinho assumir o governo do Estado em 2018 nas condições de hoje, porque pegar contas públicas mais acertadas com a reestruturação proposta pelo gringo, aí vai ser “mamão com açúcar” em relação a hoje. Fazem ondinha ideológica contra a contra a venda dos paquidermes, politicamente, pois isso é bom para a classe dos funcionários que eles “amam”, têm onde colocarem parte da massa de comissionados do partido que perderam os úberes com a queda da dama de vermelho, e também dá votos para ajudar a ganhar a eleição.

    Porém, em silêncio bem que gostariam de voltar ao governo sem a pressão de um caixa tão deficitário de hoje. Mas vão votar para isso na Assembleia? É claro que não. Contas acertadas e pagamentos em dia podem dar votos decisivos “de volta” para o gringo.

  3. Jorge

    Sinceramente… seria bom que essa população, em que boa parte adora viver no tempo das lamparinas, tivesse uma grande lição por mais quatro anos. Essa lição seria a Assembleia não aprovar as reformas, o gringo tivesse que parcelar e atrasar mais ainda os salários até o fim de 2018, e os vermelhinhos “salvadores da Pátria” daí voltassem ao poder. Quem sabe sobraria até um alto” cargo para a “competente” dama de vermelho, que precisa do foro privilegiado. Uma boa ideia seria colocá-la na Secretaria da Fazenda… k k k .. Aí seria a glória. as agravados do caixa porque são contra qualquer tipo de reforma. Lindo caos. Será que os da lamparina aprenderiam a lição?

  4. Jorge

    (o texto final anterior saiu truncado, a parte final de lá está corretamente aqui).

    Quero ver o caos, o ranger de dentes de sindicatos de boquinha fechada mal humorados, “em mobilização” (mas nunca em greve), não podendo reclamar do partido que tanto defendem, e um governo totalmente amarrado com os problemas do caixa agravados porque são contra qualquer tipo de reforma. Lindo caos. Será que os da lamparina aprenderiam a lição?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *