Política

SOBE/DESCE. Guarani Atlântico, CPI e processo contra mãe de vítima da tragédia entre os destaques

Semblantes fechados e postura firme, Juba e Marion não deram muito espaço para os depoentes da CPI do Parque de Máquinas respirarem na quarta-feira (11). Foto Maiquel Rosauro

Por Maiquel Rosauro

A semana foi curta, mas é lógico que deu tempo para as autoridades santa-marienses realizarem ações de destaque. Ou não…

SOBE
⇑ Jorge Pozzobom (PSDB)
O prefeito assinou, na segunda-feira (9), a ordem de serviço para a reforma parcial da cobertura do Ginásio Guarani Atlântico, no Bairro Salgado Filho. A previsão é de que a obra seja concluída em até 60 dias.

⇑ Juliano Soares – Juba (PSDB) e Marion Mortari (PSD)
Com cara de poucos amigos e sem disposição para ouvirem respostas como “não tenho conhecimento” e “ouvi falar”. Foi assim que os depoentes das oitivas da CPI do Parque de Máquinas encontraram a dupla na quarta-feira (11).

⇑ João Ricardo Vargas (PSDB)
A presença do coronel e vereador na oitiva de quarta deu mais credibilidade à CPI. Ao final das intervenções de Juba e Marion, o tucano colocava suas questões com autoridade sobre os depoentes.

 

DESCE

João Chaves, de camisa branca, foi cobrado por funcionários do Lar de Mirian. Trabalhadores não sabem se receberão salários. Foto Maiquel Rosauro

⇓ Vanderlei Araujo (PP)
Pela segunda semana seguida, o progressista esteve ausente das oitivas da CPI do Parque de Máquinas. Contudo, a falta tem justificativa: ele esteve em Brasília, junto com Admar Pozzobom (PSDB) e Francisco Harrisson (PMDB), em busca de recursos.

⇓ João Chaves (PSDB)
O secretário de Desenvolvimento Social relatou, na terça (10), que responde a uma sindicância do Executivo devido a repasses irregulares ao Lar de Miriam, após finalizado o aditivo do contrato entre Prefeitura e instituição.

⇓ João Marcos e Ricardo Luís Schultz Adede y Castro
O promotor aposentado e seu filho advogado, que processaram uma mãe de vítima da tragédia da boate Kiss, foram intimados para pagarem os custos processuais e os honorários advocatícios da advogada da ré.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo