ELEIÇÕES 2018. PP encaminha decisão sobre nome para a AL. A tendência é pró-Vanderlei Araújo, mas…

ELEIÇÕES 2018. PP encaminha decisão sobre nome para a AL. A tendência é pró-Vanderlei Araújo, mas… - pp

Vereador Vanderlei Araújo tende a ser o nome escolhido pelo PP. No entanto, Marilene Ferreira, da AMP, não pode ser descartada

Não será nesta terça-feira, como o editor, equivocadamente disse em comentário na Rádio Antena 1. A reunião do Diretório do Partido Progressista ficará para o próximo sábado, dia 18. Os pepistas aproveitarão a presença aqui de um punhadão de militantes que participam de evento da Juventude Progressista estadual, promovido pela Fundação Milton Campos (do PP), a partir das 7 da noite de sábado, no Hotel Morotin, no centro da cidade.

Dito isto, há quem imagine ser possivel encaminhar, nesse encontro, a candidatura local à Assembleia Legislativa. Existem dois nomes citados nos bastidores e com apoios variados no interior do partido. O mais forte, aparentemente, é o do vereador Vanderlei Araújo, o campeão de votos, 2.518,da sigla, no ano passado.

Dirigentes negam que Araújo seja lançado apenas para marcar posição, dado o fato de parte dos militantes já estar comprometida com forasteiros da sigla. Tanto que até haveria disputa, com a possibilidade, também, de ser indicada a dirigente da Ação da Mulher Progressista, Marilene Ferreira, com forte militância no setor em que atua.

O fato é que isso precisará ser superado. Isto é, o PP terá que se unir, meeeesmo, em torno do escolhido, seja ele Araújo ou Marilene. Até para evitar o desempenho ruim da sigla nos últimos pleitos proporcionais. Mesmo sendo o quarto maior em número de filiados (3.168, conforme dados de outubro do TSE), não consegue desempenho bom nos pleitos proporcionais, desde que elegeu José Haidar Farret, hoje afastado.

Para ficar apenas nos dois últimos pleitos, em 2010, a atual presidente do PP, Sandra Rebelato, obteve 5.706 votos na cidade e 8.508 no total. E em 2014, quem foi para o sacrifício, o então vereador Paulo Denardin alcançou 5.308 votos na cidade e, no total, chegou a 7.252.  Tanto num caso quanto noutro, muito pouco para a tradição e a militância pepista em Santa Maria.

E olha que nem se está falando, aqui, da Câmara dos Deputados. Nesta, o PP segue o mesmo caminho de outros partidos grandões em Santa Maria: se rendeu aos forasteiros, abrindo mão até mesmo de forjar outra liderança para o futuro, mesmo com derrota inicial.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *