ELEIÇÕES. Arigony estaria desistindo e a dobradinha tucana para 2018 virá mesmo da bancada na Câmara

ELEIÇÕES. Arigony estaria desistindo e a dobradinha tucana para 2018 virá mesmo da bancada na Câmara

ELEIÇÕES. Arigony estaria desistindo e a dobradinha tucana para 2018 virá mesmo da bancada na Câmara - tucanos-1

Sentido horário, iniciando em cima à esquerda: Admar, Chaves, Vargas e Juliano. No centro, Arigony (montagem com fotos do Fecebuqui)

Há coisa de três semanas, em 7 de novembro, o editor publicava AQUI a nota “ELEIÇÕES 2018. Tucanos de Santa Maria e o quinteto do qual surgirão os candidatos. Ah, e o grande eleitor!”. Dava conta, inclusive com a imagem republicada acima, de que as duas vagas disponíveis para a disputa do próximo ano seriam ocupadas por integrantes desse grupo.

A novidade, na verdade, afora o óbvio grande eleitor Jorge Pozzobom, cujos milhares de votos são pra lá de atraentes e irão para algum lugar, era a presença, na lista, do delegado Marcelo Arigony, ex-responsável pela DP Regional e um dos autores principais do inquérito criminal da tragédia da Kiss.

O que mudou, do início do mês para cá? Aparentemente, Arigony estaria desistindo. Ele próprio disse, em mensagem ao editor naquela ocasião, haver muitas dificuldades a ser superadas. Aparentemente, os problemas só se avolumaram desde então. O reporter Maiquel Rosauro, no seu “Sobe/Desce” dessa semana (AQUI) apontou um daqueles que seria problema a inviabilizar a candidatura do delegado: “Uma fonte graúda do partido garante: o delegado de Polícia Civil desistiu de concorrer a deputado federal. O motivo é a ausência de consenso entre os quatros vereadores tucanos para apoiar sua candidatura.”

De outra parte, conforme fonte deste editor, no partido tucano, haveria outro problema: a candidatura de Arigony seria “fora das rédeas” partidárias, com a vinda de assessoria extra-tucana, quase independente. O que não estaria pegando bem junto a líderes influentes na sigla.

Resumo da opera: como nos casamentos desfeitos de forma pacífica, “continuamos amigos, mas você lá, eu cá”. E, assim, volta-se ao início: será da bancada na Câmara de Vereadores que surgirão os dois candidatos santa-marienses do PSDB, um à Assembleia, outro à Câmara dos Deputados. E o grande eleitor? Esse ainda é o mesmo: Jorge Pozzobom.

Palpite claudemiriano: se a decisão fosse hoje, muito provavelmente, Admar Pozzobom (que não seria exatamente o preferido de Jorge, mas…) concorreria à Assembleia e Juliano Soares à Câmara dos Deputados. Pode ser isso. Mas também pode não ser. Até abril sai a decisão. Que, porém, todos gostariam viesse antes.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *