CidadaniaEducaçãoUFSM

UFSM. Orlando Fonseca, atos de racismo e o protesto dos estudantes, com a ocupação do prédio da Reitoria

“…Semana passada, quando um grupo de alunos ocupou a Reitoria da UFSM, exigindo mais celeridade nas investigações sobre os responsáveis pelos atos racistas na Instituição, tornou-se lugar comum alegar uma dificuldade em localizar os autores das frases ofensivas e suásticas.

Quero crer que, na sociedade, fora do âmbito da Universidade, seja mesmo difícil identificar quem cometa tais atos. Mas dentro de uma instituição compartimentada, com a formação de grupos – alunos, servidores – centros, salas de aula, diretórios acadêmicos, não é difícil traçar o perfil de pessoas com pendores para este ou aquele ato…”

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da crônica “Visibilidade”, de Orlando Fonseca. Orlando é professor titular da UFSM – aposentado, Doutor em Teoria da Literatura, PUC-RS, e Mestre em Literatura Brasileira, UFSM. Exerceu os cargos de Secretário de Cultura na Prefeitura de Santa Maria e de Pró-Reitor de Graduação da UFSM. Escritor, tem vários livros publicados, foi cronista dos Jornais A Razão e Diário de Santa Maria. Tem vários prêmios literários, destaque para o Prêmio Adolfo Aizen, da União Brasileira de Escritores, pela novela Da noite para o dia, WS Editor; também finalista no Prêmio Açorianos, da Prefeitura de Porto Alegre, pelo mesmo livro, em 2002.

OBSERVAÇÃO DO EDITOR: a imagem que ilustra esta nota é uma foto da ocupação, feita pela assessoria do vereador Valdir Oliveira e publicada originalmente no Feicebuqui.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Esquerda não esquece o passado stalinista. Já determinou os culpados na base do “é óbvio”, basta juntar provas para corroborar o processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo