Destaque

A PERGUNTA. Após exatamente um ano, Pozzobom cumpriu tudo que prometeu no seu discurso de posse?

Jorge Pozzobom em seu primeiro discurso como prefeito eleito e empossado, há exatamente um ano, quando listou seus 10 mandamentos

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Arquivo da AICV), da Equipe do Site

Há exato um ano, os 21 vereadores eleitos, o vice-prefeito Sergio Cechin (PP) e o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) eram empossados em cerimônia realizada no salão de eventos do Colégio Marista Santa Maria. Na ocasião, o tucano realizou seu primeiro discurso como chefe de Executivo, que durou 31 minutos. Em sua fala, ele listou os dez mandamentos que sua Administração iria seguir (confira abaixo) e fez algumas promessas para seu primeiro ano. Mas será que ele fez tudo o que prometeu?

Por duas vezes, em seu discurso ele citou a principal promessa de seu final de campanha. “Este ano vamos abrir o nosso Hospital Regional” e “Nós vamos sim, este ano, vamos abrir o Hospital Regional, compromisso que nós assumimos. É uma das notícias mais importantes para nós”.

Embora não seja responsabilidade do prefeito, e sim do governo do Estado, o Hospital Regional tanto não abriu quanto sequer possui um gestor definido. O Hospital Sírio Libanês recebeu R$ 5,9 milhões para realizar o Plano Operativo do Regional, no qual apontou que a unidade deve ser ocupada imediatamente porque o prédio está em rápida deterioração.

O Mutirão Fila Zero, carro chefe do início da gestão, também mereceu destaque. “Em um ano, iremos zerar todas as consultas e exames pendentes”. Segundo o prefeito, havia 15 mil pessoas na fila de espera.

Até quarta-feira (27), 86.223 pessoas foram atendidas graças ao Fila Zero. Por meio do programa, o Município zerou a fila de espera em especialidades como Oftalmologia, Urologia, Radioterapia, Nefrologia, Audiometria e exame de Cintilografia. Considerando todas as especialidades, foram 48.514 consultas realizadas e 37.709 exames.

Pozzobom afirmou “passei a campanha dizendo que vamos reduzir cargos de confianças, extinguindo secretarias” e “além dos cargos de confiança extintos, 20% dos CCs que existem não serão ocupados, onde teremos ao final, e será público, uma economia de mais ou menos R$ 3 milhões”.

No dia seguinte ao seu discurso, através de Decreto Executivo, Pozzobom suspendeu pelo prazo de um ano o provimento de 20% do total de CCs e funções gratificadas na Prefeitura. Porém, a promessa durou somente até o dia 22 de março, quando a iniciativa foi revogada através de um novo Decreto.

Outra promessa é referente a redução de custos em diversas áreas. “Vamos reduzir 20% em água e luz em todas as secretarias e também telefone”.

Segundo o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para o Exercício de 2018, até setembro o governo havia alcançado redução nas contas de combustível (-15,934%), telefone (-22,140%) e material de consumo (-41,070%).

O prefeito também disse que o Município gastava R$ 2 milhões por ano em aluguel. “Vamos revisar todos eles e mesmo que tenhamos que pagar uma indenização ou cláusula contratual, nós encerraremos aqueles desnecessários, reincidindo imediatamente de maneira contratual ou litigiosa”.

Também de acordo com o projeto da LOA 2018, a racionalização de custos em alugueis foi de 11,31% entre janeiro e setembro.

Abaixo, confira os dez mandamentos que Pozzobom listou para nortear seu governo:

1º Governar desde o primeiro dia;

2º Montar uma equipe qualificada;

3º Priorizar problemas;

4º Gastar o dinheiro com absoluta austeridade;

5º Transparência absoluta na administração;

6º Respeitar a independência dos Poderes;

7º Reconhecer as ações de outras esferas do governo;

8º Saber distinguir interesses públicos e dos privados;

9º Respeito absoluto à liberdade de imprensa;

10º Diálogo permanente com toda a sociedade.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo