UFSM

UFSM. Movimento Racismo Basta organizará dois eventos na instituição em 2018, em maio e setembro

Estudantes visitaram Assembleia Legislativa em busca de apoio para a realização das atividades. Foto Divulgação

Por Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor

Estudantes da UFSM ligados ao Movimento Racismo Basta visitaram a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na última semana, em busca de apoio para a realização de dois eventos em 2018. Atividades terão como objetivo promover o debate na Universidade acerca da inclusão de negros e negras, bem como reforçar o combate aos preconceitos. Inciativa conta com o apoio do Gabinete do Reitor e da Pró-Reitoria de Extensão.

De acordo com a estudante do curso de Direito Mariane Ramos Peres, a primeira atividade será um pré-congresso, previsto para o mês de maio. O objetivo do evento é mobilizar os diferentes grupos e movimentos sociais existentes na Universidade para a realização de um congresso, agendado para setembro. Ambas as atividades serão abertas à toda comunidade universitária e externa.

“É muito importante que os diferentes movimentos representativos se unam e trabalhem de forma conjunta na conscientização e no combate aos preconceitos, principalmente dentro da Universidade”, argumenta Mariane. Para o pré-congresso, estão sendo organizadas rodas de conversa com a participação de convidados militantes ligados aos movimentos negros. Já o congresso deverá ter um caráter acadêmico, com apresentações de trabalhos e painéis.

Junto com Mariane, o também estudante do curso de Direto Elisandro Ferreira, uma das vítimas de atos de racismo registrados na UFSM em 2017, visitaram a Assembleia Legislativa, em 8 de fevereiro, onde foram recebidos pelo deputado estadual Juliano Roso. O objetivo do encontro foi a busca por apoio para a viabilização dos eventos, bem como a articulação dos palestrantes convidados.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo