Destaque

CONSUMIDOR. Mais de 500 empresas reclamadas no Procon em 2017. E mais de 7,6 mil registros são feitos

Procon de Santa Maria está localizado na Avenida Rio Branco, onde recebe os consumidores. No ano passado, mais de 7,6 mil reclamações

No link específico, ali embaixo, você tem acesso à relação completa. Mas, aqui, de pronto, as dez mais reclamadas no Procon santa-mariense no ano passado, com destaque para as três primeiras, muito à frente das demais e todas da área de telefonia: Oi, Vivo, Claro, RGE Sul, Magazine Luiza, Sky, Carrefour, Caixa Econômica Federal, Banco Itaú e Hipercard.

E para saber mais detalhes, inclusive do trabalho feito pelo Procon, confira material produzido pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal. O texto é de Ana Bittencourt, com foto de Arquivo da AIPM. Acompanhe:

CLIQUE AQUI E CONFIRA A RELAÇÃO COMPLETA DAS EMPRESAS

De acordo com o Procon, mais de 500 estabelecimentos comerciais receberam reclamações em 2017

A Prefeitura de Santa Maria divulgou, nesta segunda-feira (07), o ranking das empresas que mais receberam reclamações dos consumidores em 2017. A lista, organizada pelo Programa Municipal de Proteção ao Consumidor de Santa Maria (Procon-SM), apresenta 550 estabelecimentos comerciais, que receberam algum tipo de queixa do consumidor, resultando em 7.669 reclamações (veja os números abaixo).

De acordo com o documento, as prestadoras de serviços de internet, telefonia, energia elétrica, TV por assinatura, instituições financeiras e empresas de varejo estão entre os 20 primeiros estabelecimentos mais reclamados.

A coordenadora do Procon-SM, Márcia Moro da Rocha, explica que o órgão municipal conseguiu alcançar um índice de acordo entre 84 e 88%, média que se mantém ao longo dos anos. Estas soluções são obtidas principalmente em audiências de conciliação realizadas no Procon.

O Procon-SM oferece ao consumidor diferentes formas de atendimento que vão desde a simples consulta, com o objetivo de esclarecer dúvidas na compra de produtos ou na contratação de serviços; a Carta de Informações Preliminares (CIP), quando há intervenção do órgão para solucionar de forma rápida as reclamações apresentadas pelos consumidores; até a abertura de processo administrativo, que requer a realização de audiência de conciliação entre as partes, neste caso, sujeitando o fornecedor a sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor (CDC).

As reclamações chegam ao Procon-SM de duas formas. A primeira delas é através de sistema próprio. A outra maneira é por meio do atendimento oferecido no site www.consumidor.gov.br que, por meio de convênio, é monitorado pelo órgão municipal. Esta modalidade apresentou um total de 4.766 reclamações no site.  O ranking das 550 empresas reclamadas pode ser acessado neste link.

Confira abaixo as vias de acesso das reclamações:

Em sistema próprio: 2.903

Por meio do site: 4.766, sendo 2.273 no primeiro semestre e 2.493 no segundo semestre

Total de reclamações em 2017: 7.669

Média do índice de solução positiva: 87%

O Procon de Santa Maria está localizado na Avenida Rio Branco, nº 639 (térreo), na esquina com a Rua Silva Jardim. O atendimento externo é de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 12h30min (com distribuição de 40 fichas até as 12h). Nas segundas e quintas, o atendimento é das 13h30min às 16h30min (com distribuição de fichas até as 16h). Para informações, o consumidor pode entrar em contato pelo telefone (55) 3217-1286. Ou ainda, pelos e-mails procon@santamaria.rs.gov.br ou gerenciaprocon@santamaria.rs.gov.br (Ouvidoria).”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo