MÍDIA. Com greve dos caminhoneiros, maioria dos jornais dá acesso a edição digital a todos os leitores

MÍDIA. Com greve dos caminhoneiros, maioria dos jornais dá acesso a edição digital a todos os leitores - coletiva.net-jornaisPelo menos até 11 e meia da noite desta segunda, o Diário de Santa Maria não divulgou, em sua versão online, uma orientação diferente. Então, imagina-se que seja o mesmo procedimento adotado em material publicado na noite de domingo, com, provavelmente, sem a circulação de sua edição impressa (AQUI). Se assim for, não será diferente dos demais jornais importantes do Estado, como você pode conferir no material publicado originalmente no portal especializado Coletiva.Net. A seguir, om imagem de Reprodução:

Jornais mantêm aberto o acesso à edição digital a todos os leitores – Público não necessita fazer login para ler notícias em Correio do Povo, Zero Hora, Diário Gaúcho e Pioneiro

Até que o trânsito pelas rodovias gaúchas se estabilize e a greve dos caminhoneiros – que afeta todo o Brasil – estiver impactando a comunidade, os leitores terão acesso liberado às edições digitais dos jornais Correio do Povo, Zero Hora, Diário Gaúcho e Pioneiro. A medida foi tomada em virtude do bloqueio das vias e da dificuldade de mobilidade, resultado das manifestações que ocorrem em todo o País.

Em matéria publicada no site, o Correio do Povo comunicou que aderiu à iniciativa em sinal de respeito aos leitores que os acompanham diariamente. “Desta forma, o público poderá se manter informado com a mesma qualidade através desta ferramenta, mesmo em locais onde a entrega do jornal venha a ser impactada pelas paralisações”. O acesso à edição digital deste jornal deve ser feito pelo site www.digital.correiodopovo.com.br. Além disso, a equipe do impresso está fazendo a cobertura completa da greve pelas redes sociais, como Facebook, Twitter e YouTube.

Os leitores também têm acesso às notícias referentes às manifestações por meio dos veículos do Grupo RBS, no GaúchaZH, onde o acesso está totalmente liberado para todos os usuários, sem necessidade de login ou inscrição. A medida inclui, também, análises e informações dos colunistas e valerá enquanto o assunto estiver “causando preocupações e transtornos em questões como o abastecimento e a mobilidade”.

O comunicado publicado no site avisa, ainda, que está liberada a navegação pelo conteúdo da versão digital de ZH impressa, cujo acesso pode ser feito a partir da imagem no canto superior direito da capa do site. “Com esta decisão, GaúchaZH busca levar informação e análise a todos os usuários num momento em que a comunidade está sendo fortemente impactada pelas consequências da paralisação”, explica a nota.

O Jornal do Comércio não está com acesso liberado. A equipe do portal não conseguiu contato com o editor-chefe do impresso, Guilherme Kolling, até a publicação desta nota.”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *