SAÚDE. Prefeitura visita o Centro de Educação Física da UFSM. O objetivo é o desenvolvimento de projetos

SAÚDE. Prefeitura visita o Centro de Educação Física da UFSM. O objetivo é o desenvolvimento de projetos - prefeitura-ufsm-saúde

Integrantes da pasta da Saúde conheceram estrutura do curso de Educação Física e do Laboratório de Performance em Ambiente Simulado

Por MARIANA FONTANA (texto) e JOÃO VILNEI (foto), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Buscando sempre fortalecer os serviços de Saúde oferecidos no Município, com total atenção ao usuário, e mantendo o compromisso de estreitar relações com as instituições que atuam na cidade, integrantes da Prefeitura de Santa Maria estiveram reunidos, nesta terça-feira (12), com a direção do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O objetivo do encontro foi conhecer as atividades realizadas pelo setor, a fim de desenvolver projetos para a área da Saúde de Santa Maria.

A intenção é, por meio de um trabalho conjunto das instituições, buscar atividades que possam contribuir com o atendimento básico que é oferecido à comunidade. O encontro contou com a participação da médica do Município e coordenadora da Política de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DANT), Angela Paiva; do integrante do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPeS), Rodrigo Jardim; da coordenadora da Política de Saúde do Adolescente e Programa Saúde na Escola (PSE), Daiany Donaduzzi; além de integrantes da UFSM, entre eles, o diretor do CEFD e coordenador do Laboratório de Performance em Ambiente Simulado (LAPAS), Luiz Osório Portela; da coordenadora do curso de Educação Física Bacharelado, Gitane Fuke; e os bolsistas do Lapas, Gianlucca de Lima Araújo e André Azevedo.

No encontro, o professor Osório apresentou o LAPAS – espaço que possibilita o estudo da fisiologia humana em um ambiente que pode ser predeterminado pelo pesquisador. Osório também detalhou os projetos e os métodos de pesquisa aplicados e desenvolvidos em ambientes com baixa concentração de oxigênio que, conforme estudos, apresentam resultados significativos em menor prazo de tratamento em doentes crônicos, por exemplo. O ambiente já é utilizado em experimentos que tratam de doenças crônicas não transmissíveis, exercícios de reabilitação e outros, e a intenção é usufruir dessa estrutura para o acompanhamento de pacientes com diferentes tipos doenças, como diabetes e hipertensão, por exemplo.

DEFINIÇÃO DE LINHAS DE INTERESSE

A partir do encontro e das exposições realizadas, ficou definido que a Secretaria de Saúde do Município irá definir as linhas de interesse que pretende desenvolver, a partir das demandas dos usuários e indo ao encontro do que o laboratório pode aplicar.
“Temos que pensar em ações e projetos que, além de iniciar uma atividade com o usuário, também permitam o acompanhamento e a continuidade do trabalho. Temos muitas frentes possíveis, sempre pensando no bem-estar e no cuidado com o usuário”, destacou Angela.
“Nos aproximar da Prefeitura e dos usuários nos auxilia muito, tanto na oportunidade de estágios para alunos e na integração com a realidade da cidade, quanto para conhecermos os serviços de saúde e auxiliarmos no atendimento à população”, ressaltou o professor Osório.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, E TAMBÉM VER OUTRAS FOTOS, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *