SALA DE DEBATE. Condenação da Monsanto, cultura do fumo, Lula e as inelegibilidades, candidatos locais…

SALA DE DEBATE. Condenação da Monsanto, cultura do fumo, Lula e as inelegibilidades, candidatos locais… - sala-8

Este editor (E), na mediação, e Elvandir José da Costa, Luiz Ernani Araújo, Walter Jobim Neto e Alfeu Bisaque (foto Gabriel Cervi Prado)

Pelo menos um bloco do “Sala de Debate” de hoje – na Rádio Antena 1, entre meio dia e 1 e meia da tarde, tratou de dois temas que podem ter tudo a ver. Um deles a condenação, nos Estados Unidos, da multinacional Monsanto, por conta de um produto (defensivo ou “ofensivo” agrícola?) muito utilizado também no Brasil, e que seria causador de câncer. O outro a fumicultura, ainda bastante significativa economicamente, embora com um produto que tem tudo a ver com danos à saúde.

Mas houve bem mais, claro, no programa mediado hoje por este editor e com a participação dos convidados Elvandir José da Costa, Luiz Ernani Araújo, Walter Jobim Neto e Alfeu Bisaque Pereira. A questão das inelegibilidades esteve presente, por conta da contestada candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva. E também as candidaturas locais à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados.

PARA OUVIR O SALA DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 



4 comentários

  1. O Brando

    É sempre a mesma história: ‘são proibidos em vários lugares’, ‘tem um monte de gente coletando dados’,
    Orgânicos estão virando negócio, logo esta história de ‘vamos fortalecer o orgânico para fortalecer a agricultura familiar’ já está ficando defasada.

    http://g1.globo.com/economia/agronegocios/globo-rural/noticia/2017/11/conheca-duas-realidades-diferentes-de-cultivo-de-tomate-em-mg.html

  2. O Brando

    No filme da reportagem (após nove minutos e meio) é mostrado o controle biológico das pragas, sem defensivos. Obvio que na soja não dá para aplicar o sistema, mas pode ser aplicado no pimentão também, por exemplo. Mais, mercado consumidor perto, podem deixar o fruto amadurecer no pé. Normal é colher meio verde e deixar amadurecer pelo caminho, no estande. Existe uma diferença considerável no sabor.

  3. O Brando

    Feijó era presidente do Country em POA. Como iria continuar na política partidária se ninguém mais confiaria nele?
    Já correu ADI contra a lei da ficha limpa, foi declarada constitucional em 2012. Prisão do Molusco é outra coisa, é ação declaratória de constitucionalidade do artigo 283 do código de processo penal que tinha sido alterado em 2011 por graça e obra de José Eduardo Cardoso e Dilma, a humilde e capaz.
    Um meteoro gigante pode atingir a terra como o que extinguiu os dinossauros, não quer dizer que vai. É um chutaço apocalíptico.
    Discutindo a morte da bezerra, como se algo ainda estivesse para ser decidido. A esta altura do campeonato Sepúlveda Pertence já falou com os 11 ministros e já sabe os prováveis caminhos jurídicos e os resultados. Até onde ouvi parece que a situação do país está muito complicada (sem falar nos 16%) para ter outro fator tumultuando as eleições. Mas, como foi dito, é o Brasil, o surreal está presente.

  4. O Brando

    Para Santa Maria seria melhor ter dois federais do qualquer número de estaduais.
    Se um partido tem dificuldade em atingir o quociente eleitoral muito dificilmente vai conseguir alguma coisa na sobra. O cálculo não favorece.
    Para dizer que o clientelismo é 98% seria necessário ter contato com 100% do eleitorado. Como diria o Papaéu: acho brabo! Outro motivo: pessoal do jurídico tem contato com o que dá errado, o que está certo fica muitas vezes longe dos olhos.
    Para não transitar em julgado. Vandana Shiva pode achar tudo o que quiser, não tem importância nenhuma. Pode ir catar coquinho também. É o mesmo que ‘vou invocar o Papa Francisco’. Porque a pergunta que paira no ar logo em seguida é ‘tá, e daí?’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *