CÂMARA. Comissão que trata do Plano de Carreira não convida os líderes dos municipários para o debate

CÂMARA. Comissão que trata do Plano de Carreira não convida os líderes dos municipários para o debate

CÂMARA. Comissão que trata do Plano de Carreira não convida os líderes dos municipários para o debate - maiquel-plano-de-carreira

Reunião começou tensa, mas quando a bola baixou vereadores e líderes municipários avançaram na pauta do Plano de Carreira

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

A comissão especial que trata da reformulação do Plano de Carreira dos Servidores do Município realizou uma reunião, na manhã dessa terça-feira (27), no Legislativo, mas por pouco não contou com a presença do maior interessado na pauta: o Sindicato dos Municipários. A entidade que representa a categoria não foi convidada, o que gerou um bate-boca no Plenarinho da Câmara.

O presidente do Sindicato, Renato da Silva Costa, afirmou que estava de férias, em Florianópolis, mas de súbito retornou ao município, na segunda (26), quando ficou sabendo por colegas sobre o encontro com os vereadores. No meio da reunião, ele cobrou o vice-presidente da comissão, João Kaus (MDB), que marcou a agenda.

O debate ficou acalorado e o tom de voz se elevou, chamando atenção de quem transitava pelo primeiro andar da Casa. Até o chefe do gabinete da Presidência, Julio Santos, foi chamado para acompanhar o toma lá, dá cá.

“Esta é uma gestão tendenciosa. O que ele (Kaus) queria com essa reunião é encerrar os prazos. Assim, em 60 dias ele resolvia esse problema e não precisaria conversar com ninguém. Mas não é assim, nós temos um Plano de Carreira com 14 anos de defasagem, não vamos resolver em um final de semana”, protesta Costa.

Todavia, Kaus tem uma versão diferente. O emedebista alega que sabia da viagem do sindicalista, por isso não o convidou para o encontro. O vereador também argumenta que a reunião foi definida junto à presidente da comissão, a vereadora Luci Duartes – Tia da Moto (PDT).

“O objetivo era começar a trabalhar com alguns setores, uma vez que o Sindicato dos Municipários pediu um prazo maior para discutir o tema com a sua categoria. Como vou mandar um convite para uma pessoa que está em Florianópolis? Então, convidamos o representantes dos motoristas e da Guarda Municipal para iniciarmos a discussão”, explica Kaus.

Ficou definido que o Sindicato irá realizar reuniões com os servidores, visitando os diversos setores da Prefeitura. Após tomar conhecimento de todas as reivindicações para a reforma do Plano de Carreira, será feita uma assembleia extraordinária da categoria. Após estes trâmites, a entidade entregará aos vereadores as demandas dos municipários no dia 10 de março (vale ressaltar que o recesso do Legislativo ocorre entre 1º de janeiro e 19 de fevereiro).

Neste meio tempo, os vereadores irão entrar em contato com o Executivo para solicitar que uma representação acompanhe os trabalhos da comissão e também sugira alterações no Plano de Carreira.

O trio

Além de Luci e Kaus, integra a comissão o vereador Valdir Oliveira (PT), que será o responsável pelo relatório. Vale ressaltar que, embora Luci seja a presidente, Kaus é quem comanda o colegiado.

O emedebista foi o proponente da comissão e, naturalmente, deveria liderar o processo. Porém, segundo o Regimento Interno, um parlamentar na condição de suplente (a secretária de Cultura Marta Zanella é a titular da vaga) não pode assumir a presidência de comissão. Logo, Luci é a presidente de direito, enquanto Kaus é o presidente de fato.



3 comentários

  1. Democrata Filho

    O sindicato só tem uma pessoa? Não tem uma diretoria? Se o presidente não está, vai o vice ou qualquer outro diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *