LÁ DO FUNDO. Fort e Passini CCs?, a influência de Cortez e Vargas, CPI dos cemitérios, Cechin em alta...

LÁ DO FUNDO. Fort e Passini CCs?, a influência de Cortez e Vargas, CPI dos cemitérios, Cechin em alta…

Por CLAUDEMIR PEREIRA (com imagem de Reprodução), Editor do Site

– CPI para apurar irregularidades nos cemitérios públicos de Santa Maria, a começar pelo Ecumênico? Sim, é possível, como registrou o repórter Maiquel Rosauro, na madrugada passada (AQUI).

– Ponto a favor da criação do colegiado, para o qual o Grupo dos 11 tem número mais que suficiente, é a sensação de que algo está mal – embora não necessariamente por “culpa” do atual governo.

– Ponto contra: a impossibilidade de tratar do assunto com continuidade adequada, por conta do recesso de verão.

– Enfim, a eventualidade de CPI existe. Mas não é impossível que seja jogada para o próximo ano. Nesse caso, desenhando, o que é possível vira improvável, senão inviável.

– Já começou, pode apostar, a disputa pelos importantes cargos regionais do Governo do Estado em Santa Maria, e cujas cadeiras ganham novos ocupantes a partir de janeiro.

– E não é só o PSDB (e o PP, parceiro de primeira hora) que pretende garantir a maioria e as principais posições disponíveis. Até recém-chegados ao consórcio entram no jogo.

– Exemplo? O PR de Giovani Cherini, que apoio Sartori, já se acerta com Eduardo Leite para apoiar o governo na Assembleia. É claro que isso impõe um “preço”. Político, bem entendido.

– O reflexo em Santa Maria é inevitável. Tanto que já se fala que Miguel Passini e, sobretudo, Luiz Carlos Fort (que garantiu a dobradinha com Cherini, ao concorrer à Assembleia) se colocam na linha de frente da disputa por CCs regionais.

– Outra ilustre figura da sigla na cidade, Anita Costa Beber, só não entra (por enquanto) na lista por já fazer parte do governo municipal (do PSDB/PP) e em muito boa posição política.

LÁ DO FUNDO. Fort e Passini CCs?, a influência de Cortez e Vargas, CPI dos cemitérios, Cechin em alta... - lá-do-fundo-guilherme– De algo, porém, todos já têm certeza: qualquer definição sobre cargos, inclusive na capital, passará por Jorge Pozzobom, Guilherme Cortez e João Ricardo Vargas.

– O primeiro, por prefeito e liderança estadual, na linha de frente, é claro. Mas os outros dois participam das equipes de transição, o que é um indício da influência atual e futura.

– Cortez, inclusive, Chefe da Casa Civil, foi relator de um dos 14 grupos temáticos. E dos importantes: o de gestão. Apresentou seu relatório no feriadão, como você vê na foto acima (de Reprodução/Facebook).

– Quanto a Vargas, participa do grupo que trata dos assuntos de Segurança Pública. Não esqueçamos: ele é coronel reformado da Brigada MIlitar, além de vereador e, hoje, secretário de Mobilidade Urbana.

Para fechar: aumenta a cotação (que já não era baixa) do vice-prefeito Sérgio Cechin, no Centro Administrativo Municipal.

– Sua articulação com o Legislativo, outro dia, desarmou crise de grandes proporções, na história do financiamento de R$ 78 milhões para conter e resolver a buraqueira.

– Agora, o elogio vem porque, não obstanto ter brotado dinheiro antes não utilizado, o fato é que a pasta de Infraestrutura, sob o comando “interino” de Cechin, não para de trabalhar e… tapar buracos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *