RETROSPECTIVA 2018. Forrobodó e tumulto com o Deputado José Otávio, 10ª nota mais acessada do ano

RETROSPECTIVA 2018. Forrobodó e tumulto com o Deputado José Otávio, 10ª nota mais acessada do ano

RETROSPECTIVA 2018. Forrobodó e tumulto com o Deputado José Otávio, 10ª nota mais acessada do ano - retrôÉ pouco provável que esse episódio, que chegou até a provocar uma tentativa (não consumada, depois) de buscar fazer com que o parlamentar não concorresse em 2018, tenha influenciado decisivamente na derrota eleitoral de José Otávio Germano, do PP. Mas, com certeza, pode ter contribuído, junto com o conjunto da obra de um mandato que acabaria por ser reprovado nas urnas.

De todo modo, foi um tumulto e tanto que, registrado aqui na manhã de 23 de janeiro, uma terça-feira, chamou tanto a atenção dos leitores, a ponto de se transformar na 10ª nota mais acessada de 2018, no www.claudemirpereira.com.br. Você a relê, se desejar, a seguir:

RETROSPECTIVA 2018. Forrobodó e tumulto com o Deputado José Otávio, 10ª nota mais acessada do ano - retrô-10

José Otávio Germano foi o alvo de duas transexuais, que o cobravam por um “programa” não pago pelo parlamentar (foto Reprodução)

POLÍTICA. Tumulto na capital envolve deputado José Otávio Germano, do PP, noticia portal do Grupo RBS

Se não envolvesse integrantes da elite (no caso, política e social), é possível que os tabloides ingleses e alguns congêneres nacionais chamassem de “barraco”. Mas, como o protagonismo é exercido por alguém como o deputado José Otávio Germano, do PP, ainda que com várias investigações pelas autoridades e até processos em andamento, bem, aí, então, é “tumulto”.

Do que se fala? Da manifestação informada pelo portal do Grupo RBS, o GaúchaZH, que…

Bem, confira os dois primeiros parágrafos da notícia publicada ontem, assinada pelo repórter Fábio Schaffner:

“A tranquilidade de uma rua no bairro Petrópolis, em Porto Alegre, foi quebrada no final da manhã desta sexta-feira (22), quando um tumulto em frente a um prédio levou os moradores a chamarem a Brigada Militar. Duas transexuais gritavam afirmando estar cobrando uma suposta dívida do deputado federal José Otávio Germano (PP), morador do local.

A guarnição da BM, composta por três soldados, tentou negociar o fim do protesto. Um dos policiais subiu ao sétimo andar, onde mora Germano, e voltou dizendo que ele iria pagar a dívida. Descrevendo o deputado como “muito alterado”, o soldado pediu que as transexuais esperassem a chegada de uma pessoa que iria trazer o dinheiro …”

O forrobodó só encerrou (veja vídeo com a manifestação das transexuais, no final deste texto), após um soldado da PM, que fez contato com o deputado, segundo a notícia, aparecer com R$ 2,5 mil (“em notas de E$ 100 e R$ 50”) e a promessa de que a situação seria resolvida.

O repórter tentou contato com a Brigada Militar, que disse não ter havido registro de ocorrência, e com o parlamentar e seus representantes. Nesse caso, sem sucesso…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *