CIDADE. Recuperação de ruas inicia nesta terça (8). Oposição quer comissão e engenheiro para fiscalizar

CIDADE. Recuperação de ruas inicia nesta terça (8). Oposição quer comissão e engenheiro para fiscalizar

CIDADE. Recuperação de ruas inicia nesta terça (8). Oposição quer comissão e engenheiro para fiscalizar - Recuperação-viária

Avenidas Walter Jobim e Nossa Senhora das Dores serão as primeiras a passarem pela recuperação asfáltica. Foto João Vilnei

Por Maiquel Rosauro

A buraqueira que todo santa-mariense enfrenta está com os dias contados. Nesta terça-feira (8), a Prefeitura de Santa Maria iniciará a recuperação das ruas do município. As primeiras vias contempladas são as Avenidas Walter Jobim e Nossa Senhora das Dores.

Conforme o Executivo, em um primeiro momento, serão utilizados os R$ 28 milhões do programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal. O serviço inclui a recomposição do pavimento e a colocação de capas asfálticas.

As avenidas Walter Jobim e Dores foram escolhidas como ponto de partida devido a critérios técnicos, como o fluxo de veículos e o estado crítico do pavimento.

“Temos um compromisso com a comunidade santa-mariense de entregar um resultado de qualidade na recuperação dessas ruas. Trabalharemos de forma transparente e com rigorosa fiscalização para que todas as ruas que serão contempladas com a recuperação, escolhidas levando em conta critérios técnicos, estejam em perfeitas condições ao final dos serviços”, informa o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB).

Atos públicos

O início das obras serão marcados por dois atos públicos, nesta terça. O primeiro, às 8h30min, irá ocorrer na Avenida Walter Jobim, no trecho entre a Avenida Maestro Roberto Barbosa Ribas e o entroncamento com a BR-158, quando Pozzobom fará a assinatura da Ordem de Serviço. O trabalho no local compreende o trecho da Avenida Maurício Sirotsky Sobrinho até o entroncamento com a BR-158, e será executado pela empresa Della Pasqua Engenharia e Construções, vencedora da licitação.

O segundo evento irá ocorrer na Avenida Dores, às 14h30min, em frente ao Santuário de Schoenstatt. A Cotrel Terraplanagem e Pavimentações, outra empresa vencedora do processo licitatório, fará a recuperação asfáltica desde a rótula do monumento O Idealista até a Avenida Fernando Ferrari.

Trânsito

A Secretaria de Mobilidade Urbana informa que, nesta primeira etapa de serviços, não será realizado o trancamento total do trânsito e nem serão feitas alterações no transporte coletivo. No momento, apenas interrupções de meia pista das vias estão programadas.

Interior

Ruas sem pavimentação asfáltica e estradas dos distritos de Santa Maria também serão recuperadas. O serviço será feita pela FZ Construções, terceira empresa licitada.

Deili quer Comissão Especial para fiscalizar obras

A vereadora Deili Silva (PTB), do Bloco de Oposição, apresentou na segunda (7) um requerimento para constituição de Comissão Especial. O objetivo é criar um grupo, composto por três vereadores, para acompanhar a aplicação dos recursos obtidos a partir dos empréstimos celebrados pela Prefeitura.

Além do R$ 28 milhões do Finisa, ano passado o Parlamento também autorizou o Executivo a tomar de empréstimo até R$ 50 milhões do Programa Avançar Cidades, do Governo Federal.

“Uma das funções do Legislativo é a fiscalizatória e nosso intuito é exatamente este, prestar contas ao povo do que está sendo feito, afinal, são quantias vultosas de dinheiro público e devemos estar atentos e participar, pois não se trata de uma ação política de governo e, sim, de Santa Maria”, afirmou Deili.

Guerra quer contratação de engenheiro

O vereador Luciano Guerra (PT), também membro da oposição, protocolou um Projeto de Lei que visa a contratação temporária de um engenheiro, com carga horária de 40 horas semanais, e com processo seletivo simplificado.

“Se não for feito um acompanhamento técnico das obras na utilização do dinheiro, há grande risco de que a verba investida seja mal utilizada, pois é alarmante o número de serviços de pavimentação que é realizada pela Prefeitura e que precisa ser refeito em pouco tempo”, aponta Guerra na justificativa do projeto.

Enquanto a proposta de Deili entrará em discussão na primeira sessão do ano, em 19 de fevereiro, o projeto do petista necessita primeiro tramitar nas assessorias técnicas e comissões do Legislativo.



4 comentários

  1. Zé Ruas

    Não precisa contratar um fiscal, basta a prefeitura Designar um do quadro, divulgar nome e este prestar contas a cada mês aos vereadores. Com ART de Fiscalização de Obras, assim esta pessoa se responsabiliza pela correta Execução do Serviço, que tambem precisa ter nome do RT divulgado. Colega fiscalizando colega, logicamente com ética.

  2. João

    Sempre que vejo vereadores falando em fiscalização, lembro do esqueleto do prédio da câmara. Que moral o parlamento vai ter para fiscalizar qualquer coisa se não consegue gerir/acabar a obra de sua própria casa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *