Política

LUNETA. Rua Sete, bebidas alcoólicas em estádios, Mato Grosso, Argentina e Banco de Alimentos

Banco de Alimentos de Santa Maria encaminhou alimentos para famílias desabrigadas de Quaraí. Foto Divulgação

Por Maiquel Rosauro

* O prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) recebeu, nessa quarta-feira (16), empresários e moradores da Rua Sete de Setembro para tratar, novamente, sobre o fechamento da passagem de nível da via.

* O chefe do Executivo informou que aguarda o parecer do Dnit de Brasília, para que possa dar encerramento, de forma definitiva, ao convênio que determinou o fechamento da Rua Sete.

* Após se reunir com representantes do Ministério Público (MP-RS) e com a cúpula da Segurança Pública do Estado, o governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou que vai vetar o projeto de lei (PL 192/2018) que flexibiliza o consumo e a venda de bebidas alcoólicas dentro dos estádios do Rio Grande do Sul, proibidos desde 2008 (Lei 12.916).

* “Os argumentos trazidos hoje, além de outros que já haviam chegado, me ajudaram a tomar a decisão, que tem como base a questão da segurança e implica diretamente na crise fiscal do Estado. Uma eventual liberação de bebidas demandaria um aumento de efetivo nos jogos, algo que o governo não tem condições de arcar neste momento”, pontuou o governador.

* O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), decretará estado de calamidade financeira nesta quinta-feira (17).

* Na quarta, Mendes pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que libere R$ 500 milhões do Auxílio Financeiro para Fomento às Exportações (FEX), mas foi informado de que não pode ser atendido no momento porque os recursos não constam do Orçamento da União de 2019.

* O Mato Grosso possui uma dívida de R$ 4 bilhões com fornecedores e tem cerca de 500 obras paradas.

* O deputado federal e senador eleito, Luis Carlos Heinze (PP), participou do encontro entre os presidentes Jair Bolsonaro (PSL) e Maurício Macri, nessa quarta, em Brasília.

* “A construção das barragens de Garibaldi e Panambi e de três novas pontes entre o Brasil e a Argentina nas cidades gaúchas de Itaqui, Porto Xavier e Porto Mauá será tema de reunião em Buenos Aires. A audiência com as autoridades das duas nações será confirmada pelo embaixador argentino no Brasil, Carlos Magariños”, disse Heinze.

* Confira mais detalhes no vídeo abaixo.

* O Banco de Alimentos de Santa Maria realizou, na terça (15), a entrega de alimentos para as entidades cadastradas, o montante distribuído foi de 9.000,70 kg de alimentos.

* Na oportunidade a presidente do projeto das Hortas Comunitárias, Caroline Dalcin, fez o levantamento das entidades beneficiadas e que desejam ter a implantação do projeto em suas comunidades.

* Na quarta, visando auxiliaras famílias desabrigadas de Quaraí, o Banco de Alimentos de Santa Maria destinou o total de 495,87 kg de alimentos por meio da Defesa Civil para que seja encaminhado para o município da Fronteira Oeste.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Base legal da ‘calamidade financeira’, salvo melhor juízo, é praticamente inexistente. O que suspende alguns dispositivos da lei de responsabilidade fiscal, inclusive proibição de aumento de gastos com pessoal, é a calamidade pública. Não importa qual seja o mimimi, se os estados começarem a dar calote a consequência é ‘dar uma baita de uma M.’.
    Dudu Milk dando uma de esperto. Aumento de efetivo é conversa para boi dormir. Bebidas, além disto, rendem um bom ICMS.

  2. É verdade que a prefeitura não deixou os ônibus passarem pela rua onde moram o primeiro pai e o primeiro irmão (dublê de vereador) para acessarem o túnel da Rio Branco?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo