OBRAS. Recuperação de vias da cidade e do interior de Santa Maria deverão se estender até 2020

OBRAS. Recuperação de vias da cidade e do interior de Santa Maria deverão se estender até 2020

OBRAS. Recuperação de vias da cidade e do interior de Santa Maria deverão se estender até 2020 - Obras-SM-recuperação-vias

O secretário de infraestrutura e vice-prefeito, Sérgio Cechin, projeta que recuperação de ruas irão ocorrer até 2020. Foto Deise Fachin

Por Maiquel Rosauro

O trabalho de recuperação das ruas de Santa Maria teve início em clima de otimismo. Em dois atos públicos realizados para assinatura das ordens de serviço, na terça (8), nas avenidas Walter Jobim e Nossa Senhora das Dores, o prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) demonstrou confiança quanto ao fim da buraqueira nas principais ruas da cidade.

“Vamos fazer direito e bem feito”, prometeu o tucano.

O vice-prefeito e secretário interino de Infraestrutura, Sérgio Cechin (PP), estipula que as obras na Walter Jobim e nas Dores durem cerca de 60 dias. O trabalho de fresagem (corte do pavimento danificado para, depois, ser colocada a massa e as capas asfálticas) das duas avenidas já teve início. Após esta etapa, outras vias já selecionadas por critério técnicos serão recuperadas.

“Deveremos ter um canteiro de obras este ano todo e também em 2020, até porque esperamos os R$ 50 milhões do Projeto Avançar Cidades”, projeta Cechin.

Nesta primeira etapa, as obras serão custeadas com os R$ 28 milhões do programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal.

Mesmo com o início das obras em duas avenidas movimentadas da cidade, o trânsito e o transporte coletivo não terão alterações neste momento. Porém, os motoristas terão que ter atenção redobrada.

“O trânsito será colocado em uma pista e haverá lentidão. Os motoristas terão que ter paciência”, adianta o secretário de Mobilidade Urbana, João Ricardo Vargas (PSDB).

As obras na cidade serão realizadas pelas empresas Della Pasqua Engenharia e Construções, e Cotrel Terraplanagem e Pavimentações, vencedoras de processo licitatório.

Obras também no interior

Embora os dois atos públicos dessa terça tenham sido direcionados para as obras na cidade, o interior não foi esquecido pela Prefeitura. Conforme o secretário de Desenvolvimento Rural, Rodrigo Menna Barreto (DEM), serão utilizados em torno de R$ 5 milhões em melhorias em estradas e ruas sem pavimentação.

“Neste primeiro momento, serão recuperadas as estradas de Santa Flora, onde temos muitos produtores de soja e arroz, e de Arroio Grande, no trecho em direção a Três Barras, onde há um grande movimento para os balneários e também para escoar os produtos dos hortifrutigranjeiros”, explica Menna Barreto.

As obras no interior serão feitas pela empresa terceirizada FZ Construções. Para diminuir os custos, a própria Prefeitura realizará o transporte de pedras que estão no distrito de Boca do Monte até Santa Flora (são necessárias cerca de mil cargas de pedras). Já em Arroio Grande, há uma pedreira à disposição para o serviço.



1 comentário

  1. O Brando

    Lendo reportagem no Diário de hoje chega-se à conclusão de que a cidade não vai ganhar sapato novo, vai ter que se contentar com uma meia-sola. Solução rápida com os maiores dividendos políticos possíveis. Próximos prefeitos terão a conta para pagar e os buracos. Nenhum susto, as emendas impositivas dos vereadores vão na mesma linha.
    Volta também o assunto do muro que separa a UFSM da cidade. Descobre-se que existe uma dissertação de mestrado intitulada ‘ Proposta de estruturação de um banco de dados e de critérios de priorização para manutenção do sistema viário urbano – SGPU: estudo de caso de Santa Maria-RS’ que é de 2018. Aponta para um planejamento de longo prazo com expertise local. Alás, Plano de Mobilidade Urbana já mostra isto, cidade também não procura suas universidades.
    Falta de planejamento de longo prazo, falta de fiscalização, cargos do legislativo que teriam que ser ocupados com técnicos capacitados viram cabides para cabos eleitorais.
    Ou muda-se o jeito de fazer as coisas ou a decadência continua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *