PARTIDOS. PSL prepara evento de filiação em Santa Maria, em abril, nos 100 dias de governo Bolsonaro

PARTIDOS. PSL prepara evento de filiação em Santa Maria, em abril, nos 100 dias de governo Bolsonaro

PARTIDOS. PSL prepara evento de filiação em Santa Maria, em abril, nos 100 dias de governo Bolsonaro - PSL-SM-reunião-Plenarinho

Em 12 de abril, na Igreja do Amaral, PSL/SM irá comemorar os 100 dias de governo Bolsonaro com ato de filiação em massa. Foto Divulgação

Por Maiquel Rosauro

Os partidos políticos têm uma missão bem clara este ano: arrumar a casa e preparar terreno para o pleito de 2020. Em Santa Maria, quem deu o primeiro passo nesse sentido foi o Partido Social Liberal (PSL), sigla do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na manhã de terça (8), integrantes da agremiação realizaram uma reunião no Plenarinho do Legislativo.

Oficialmente, hoje o PSL/SM não possui um diretório municipal. O capitão Oscar de Oliveira Ramos Neto desempenhou a função de presidente de forma provisória até o dia 31 de dezembro. Agora, o militar aguarda o deputado estadual eleito e novo presidente do PSL/RS, Luciano Zucco, definir como será feito o processo de consolidação e construção do partido em Santa Maria.

Enquanto a Executiva Estadual não se posiciona, Neto dá continuidade ao trabalho desenvolvido no último pleito. Para marcar os 100 dias de governo Bolsonaro e dar o pontapé inicial para 2020, ele planeja um grande ato de filiação à sigla.

“O governo Bolsonaro completará 100 dias em 11 de abril. No dia seguinte, em 12 de abril, uma sexta-feira, iremos realizar um ato de filiação na Igreja do Amaral, em Camobi. Será um momento para o pessoal comparecer e conversarmos com todas as pessoas que desejam se tornar membros do partido”, explica Neto.

Durante a reunião no Plenarinho também foi feita uma análise do trabalho desenvolvido no período eleitoral. Por este motivo, também participaram do encontro membros do DEM e do PROS, dois partidos que, em nível estadual, estiveram na mesma trincheira do PSL durante todo o pleito.

Destaque para a participação do vereador Manoel Badke – Maneco (DEM), que concorreu a deputado federal e foi o primeiro parlamentar de Santa Maria a defender a candidatura de Bolsonaro.

Questionado pelo site se pretende trocar de sigla, Maneco rechaçou a ideia neste momento.

“Ano que vem abre a janela (que permitirá aos futuros candidatos trocarem de partido) e o futuro a Deus pertence. Mas presta atenção que o PSL vem forte!”, profetiza o vereador.



3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *