BASTIDORES. Uma sessão aos trancos e barrancos, CCs barrados (de novo), PT 2020, Novo 2020 e mais...

BASTIDORES. Uma sessão aos trancos e barrancos, CCs barrados (de novo), PT 2020, Novo 2020 e mais…

BASTIDORES. Uma sessão aos trancos e barrancos, CCs barrados (de novo), PT 2020, Novo 2020 e mais... - Primeira-sesao-2019-III

Cida Brizola teve trabalho para colocar ordem na Casa na primeira sessão ordinária de 2019. Foto Maiquel Rosauro / Reprodução

Por Maiquel Rosauro

Se a primeira impressão é a que fica, a nova presidente do Legislativo santa-mariense, Cida Brizola (PP), vai ter trabalho para desfazer a imagem transmitida na sessão dessa quinta-feira (21). O primeiro encontro após o fim do recesso parlamentar foi marcado por sucessivos erros da nova gestão da Casa do Povo.

Os problemas já começaram antes mesmo dos trabalhos iniciarem. No Boletim da Sessão, a Ordem do Dia trazia apenas a primeira discussão sobre o Projeto de Lei Complementar nº 8784/2018, que trata dos ‘puxadinhos’.

 

1º erro: Ordem do Dia

Não constava na Ordem do Dia o principal intuito da primeira sessão ordinária do ano: a formação das Comissões Permanentes. Ano passado, por exemplo, tal equívoco não foi cometido.

 

2º erro: Projeto à lá The Walking Dead

O Projeto 8784/2018 foi ressuscitado nessa quinta. Contudo, a proposta sequer está em tramitação, uma vez que foi substituída pelo Projeto de Lei Substitutivo 5/2018, que possui diversas alterações em relação à iniciativa original.

Em uma conversa de bastidores, um vereador do governo resumiu a situação em poucas palavras: “mas que cagada!”.

 

3º erro: Resolução atropelada

Os vereadores da base do governo solicitaram 20 minutos de intervalo na sessão para reunião, a portas fechadas, para discutir os nomes a serem indicados para as Comissões Permanentes. Todavia, a Resolução Legislativa 25/2018, Artigo 106, inciso V é clara sobre as interrupções das sessões: para reuniões de bancadas por prazo não superior a dez minutos desde que seja para tratar, única e exclusivamente de tema que conste na Ordem do Dia (e volta-se ao 1º erro…).

 

4º erro: CCs barrados – parte II

Um segurança da Casa barrou a entrada no Plenário de três assessores de parlamentares da oposição: Lucas Saccol Meyne, Julio Santos e Astrogildo Brum Silveira, todos cargos de confiança (CCs) da Mesa Diretora em 2018. O segurança teria argumentado que eram ordens da Presidência da Casa, já que os assessores estavam sem crachá. Contudo, o chefe de gabinete da Presidência, Carlos Silva, disse que foi um mal entendido, uma vez que os novos crachás ainda não foram produzidos.

O fato rendeu bate-boca, sobretudo, entre a vereadora Deili Silva (PTB) e o secretário Geral da Câmara, Rodrigo Moura. No fim das contas, Cida demonstrou autoridade e com o dedo em riste deu um ponto final à discussão.

Vale lembrar que esta é a segunda vez, este ano, que CCs da oposição são barrados. Na primeira tentativa de reunião da Mesa Diretora, em 22 de janeiro, problema semelhante foi registrado quando Meyne e Santos foram convidados a se retirar da Sala da Presidência. Resultado: bate-boca e encontro suspenso.

 

A terceira opção

Quando o vereador João Chaves (PSDB) retornar para a Secretaria de Desenvolvimento Social, em março, o vereador Cezar Gehm (MDB) assumirá a liderança do governo na Casa. O emedebista tem experiência na função, uma vez que já desempenhou o cargo durante o governo de Cezar Schirmer (MDB).

Porém, Gehm não seria a primeira opção do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) para o cargo. O preferido era o vereador Juliano Soares – Juba (PSDB), que declinou do convite e preferiu voltar para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A segunda opção seria a vereadora Luci Duartes – Tia da Moto (PDT), que sabiamente resolveu evitar um problema partidário com sua legenda.

 

PT 2020

O PT/SM irá reunir, neste sábado (23), seus quatro vereadores, os dois deputados de Santa Maria e a presidente da sigla para uma reunião. Entre os planos do partido está a construção de um Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) formando por sete pessoas que, de preferência, não irão concorrer em 2018.

Caberá ao GTE coordenar com antecedência as ações de campanha.

 

Candidato petista sai em abril

Até o final de abril deste ano. Este é o prazo em que os petistas esperam definir quem será o candidato da sigla à Prefeitura de Santa Maria em 2020.

“O PT vai ter candidato a prefeito. Isso é certo”, afirma o líder da oposição no Legislativo, Valdir Oliveira (PT).

Hoje, Valdir calcula que tenha entre sete e nove nomes, dentro do partido, com condição de concorrer a prefeito.

 

Novo 2020

Você pode até não gostar das ideias do Novo, mas vai ter que admitir: o partido sabe unir o útil ao agradável. Sábado (23), às 19h, no Bar da Casa (Rua Barão do Triunfo, 995), a sigla irá fazer o Happy Hour de Filiação no Novo, com a presença do deputado estadual Giuseppe Riesgo.

“No evento, falarei um pouco sobre a experiência na Assembleia Legislativa e perspectivas para o partido nas eleições municipais de 2020”, avisa Riesgo.

Para saber mais, clique AQUI.

 

Uma segunda chance

Se você perder happy hour de sábado, terá outra oportunidade para conhecer as ideias do Novo. Em 9 de março, às 10h, no Calçadão, o partido realiza o evento Novo na Rua.



2 comentários

  1. O Brando

    Primeiro erro é uma bobagem. Segundo erro é o primeiro do blog, menciona um projeto mas não diz do que se trata. Terceiro erro é bobagem também, não é uma missa.
    CC’s barrados e ainda bem que o tempo está quente, vereadora vai ‘secar’ mais fácil.
    PT tem eleitorado cativo na cidade. Novo pode ir de pato ou de ganso que vai ser depenado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *