Claudemir PereiraJornalismoPolítica

NOVIDADE. Deputado Giuseppe Riesgo estreia como articulista do site. Confira o assunto do primeiro texto

Depois de Jorge Pozzobom na madrugada de terça-feira (AQUI) e Paulo Pimenta hoje (AQUI), quem estreia como articulista no site é o deputado estadual Giuseppe Riesgo (foto ao lado, de Reprodução).

Riesgo, eleito pelo partido NOVO, na sua primeira intervenção como colaborador desse espaço, trata de temas que, aparentemente, serão pelo menos parte do cotidiano de sua atuação parlamentar. No caso, o combate ao que ele considera privilégios do funcionalismo público e a questão das finanças públicas combalidas do Rio Grande do Sul. Esse, ao menos, é o assunto do qual trata inicialmente, tendo como “gancho” a votação, ontem, das propostas que, entre outras, aboliram a licença prêmio dos servidores estaduais, a substituindo pela “licença de capacitação”.

A pedido do site, a assessoria do parlamentar enviou um suscinto currículo do novo articulista. Giuseppe Riesgo, nascido na boca do monte, tem 23 anos. É formado em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria. É ex-Presidente do Clube Farroupilha e ex-Coordenador Regional do Students For Liberty Brasil. Empreendedor. É Deputado Estadual pelo Partido NOVO no Rio Grande do Sul, eleito com 16.224 votos.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo