ARTIGO. Jorge Pozzobom, a festa dos calouros e a ênfase na segurança deles e da comunidade do local

ARTIGO. Jorge Pozzobom, a festa dos calouros e a ênfase na segurança deles e da comunidade do local

Uma calourada segura para todos

Por JORGE POZZOBOM (*)

ARTIGO. Jorge Pozzobom, a festa dos calouros e a ênfase na segurança deles e da comunidade do local - pozzobom-artigoNesta segunda-feira, o início do semestre letivo na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) – a maior entre as sete instituições de Ensino Superior da nossa cidade – marca também o início da “semana dos bixos”, ou seja, a chegada oficial dos novos estudantes universitários. Só da UFSM são esperados mais de 4 de mil calouros, mas a verdade é que, somando os acadêmicos que já estão na Federal e os demais alunos da UFN, da Fadisma, da Ulbra, da Fapas, da Fisma e da Fames estamos falando de cerca de 35 mil jovens que circularão em Santa Maria, efetivamente, agora, a partir de março. E boa parte deles, além de realizarem suas matrículas, iniciarem ou retomarem os seus estudos nesta semana, irão festejar a largada no semestre no mais tradicional ponto das festas universitárias da cidade: a Praça Saturnino de Brito. Justamente onde realizaremos a quarta edição da Calourada Segura.

Santa Maria é conhecida e reconhecida Brasil afora como a Cidade Universitária. A festa dos bixos na Saturnino de Brito está consolidada há décadas. Mas, por incrível que pareça, o Poder Público demorou muito tempo para assumir o seu papel e atuar de maneira efetiva para organizar esse evento, que acontece de forma espontânea em um espaço público. Foi apenas em 2017, no primeiro do nosso governo, que nasceu a Calourada Segura.

Uma iniciativa que partiu da Prefeitura e que se concretizou e ganhou força graças ao engajamento da Brigada Militar, da Polícia Civil, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, todos esses órgãos somados com intuito de manter a ordem e de garantir segurança a todos aqueles que vão à praça à noite, nesta espécie de ritual que marca a primeira semana de aulas da UFSM. Uma festa que, como sabemos, não reúne apenas estudantes universitários, e que exige um cuidado muito especial para garantir o bem-estar de quem está na praça. Se, em anos anteriores, tivemos incidentes lamentáveis, como agressões, tentativas de homicídio e até um assassinato, como aconteceu em 2015, o fato é que, desde passamos a atuar de maneira efetiva, juntamente com os órgãos de segurança, não foi registrada mais nenhuma ocorrência grave no encontro dos bixos. E estamos empenhados para que continue assim.

A nossa expectativa, até tomando como base as duas edições da Calourada Segura em 2017 e as duas edições em 2018, é que entre 5 e 6 mil pessoas circulem pelo local a cada noite, totalizando mais de 25 mil ao longo da semana. Uma concentração de público assim exigiu, de nossa parte, uma série de medidas e a mobilização total de diversos setores da Prefeitura. Graças à parceria com a Brigada Militar, mais uma vez, teremos na praça a Plataforma de Observação Elevada (POE), com 16 câmeras de segurança, além das outras oito câmeras da Prefeitura, totalizando 24 equipamentos de videomonitoramento. A Secretaria de Mobilidade Urbana irá controlar o trânsito nas ruas Dr. Bozzano e Duque de Caxias já a partir das 19h. E, caso haja alguma ocorrência ou qualquer tipo de imprevisto, o posto da montado pela Guarda Municipal estará à disposição, bem como a ambulância da Secretaria Municipal de Saúde.

Além disso, até em respeito aos moradores do entorno, as equipes das secretarias de Infraestrutura e Serviços Públicos e de Meio Ambiente garantirão a limpeza e a organização da praça antes, durante e depois da festa, com o recolhimento do lixo iniciando às 5h e sendo concluído já nas primeiras horas da manhã. A Prefeitura garantiu a instalação de oito contêineres de lixo na praça, com capacidade de 1,2 mil litros cada, e de 11 banheiros químicos. Faremos, ainda, uma intensa fiscalização nos bares da região para verificar se os estabelecimentos estão cumprindo o horário de fechamento estipulado no alvará e, com o apoio do Conselho Tutelar, haverá uma forte atuação para garantir que não seja comercializada bebida alcoólica a menores de 18 anos.

Assim, somando todos esses esforços e executando, de forma organizada e planejada, todas essas ações, esperamos garantir uma calourada realmente segura para todos. Estamos trabalhando para dar tranquilidade não apenas para aqueles que irão para a Praça Saturnino de Brito comemorar o ingresso na universidade, mas, também, para os seus familiares, que saberão que aqueles jovens voltarão em segurança para as suas casas. Esta é a maior preocupação, não apenas como prefeito de Santa Maria, mas, principalmente, como Jorge Pozzobom, o pai da Rafaela e da Victória.

(*) JORGE POZZOBOM é o Prefeito Municipal de Santa Maria. Sua trajetória como agente político começou com dois mandatos de vereador, tendo depois se alçado, pelo voto popular, à Assembleia Legislativa. Em meio ao segundo período, em 2016, foi eleito para conduzir o Executivo santa-mariense. Ele escreve no site às terças-feiras.

OBSERVAÇÃO DO EDITOR: a foto que ilustra esse artigo é de Divulgação, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal.



1 comentário

  1. André Farias

    Parabéns ao Prefeito Jorge Pozzobom e todos que se uniram em torno deste grande Evento, pensando em todos os detalhes! A qualificação dos Eventos em locais Públicos, nos traz maior tranquilidade, mostra cuidado com os diversos públicos envolvidos e demonstra muita preocupação com as pessoas! Que sejam bem vindos todos estes jovens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *