MEMÓRIA. Música santa-mariense mais pobre com morte do pianista e maestro Leandro Faber, 49 anos

MEMÓRIA. Música santa-mariense mais pobre com morte do pianista e maestro Leandro Faber, 49 anos

MEMÓRIA. Música santa-mariense mais pobre com morte do pianista e maestro Leandro Faber, 49 anos - faberLeandro Faber completaria 50 anos em 27 de setembro. Antes, uma parada cardiaca que o levou à Unidade Coronariana do Hospital de Caridade Dr Astrogildo de Azevedo na terça-feira, acabou por provocar sua morte no início da manhã de hoje. Era um dos nomes mais reconhecidos na música local, seja como professor ou, sobretudo, pianista, arranjador e maestro – regeu vários corais da cidade e fora dela.

Uma figura múltipla na música e que fará bastante falta, Faber deixa seus pais e um filho. Seu corpo é velado na capela 5, contígua ao HC, na rua Floriano Peixoto. O sepultamento ocorre amanhã, às 10 da manhã, no Cemitério Parque Jardim Santa Rita de Cássia.

O desaparecimento de Faber comove todos quantos o conheciam e a seu trabalho, e isso se reflete em inúmeras postagens nas redes sociais. Seu colega e amigo Carlos Roriguez, cantor lírico, traz, além do sentimento, informações adicionais, que este editor reproduz abaixo. Acompanhe um trecho, que também conta com a foto que você vê acima:

“…Leandro foi uma das figuras mais atuantes no meio lírico do Rio Grande do Sul. Profissional importantíssimo para os cantores locais – era um apaixonado por canto -, tanto na formação quanto em espetáculos.

Bacharel em Música pela UFSM, instituição onde atuou como Professor de Piano e Acompanhamento,Análise Musical,História e Literatura do Piano,além de reger a Orquestra Sinfônica e o Grupo de Percussão desta Universidade.Camerista e Acompanhador ,realizou apresentações em várias cidades do Brasil,além de Argentina, Uruguai e Alemanha, onde aperfeiçoou-se na Escola Superior de Música de Karlsruhe.

Com mais de 1300 apresentações em seu currículo, tem participação em 9 Cd’s e atualmente rege quatro Corais na cidade de Santa Maria, e destaca-se na especialidade Acompanhamento e Correpetição , nas gamas de instrumentos de cordas,madeiras, metais e percussão, assim como notadamente na área do canto lírico, na qual atua também como “adviser”, tendo recebido por isto Prêmio Especial no IV Concurso Internacional de Canto “Bidu Sayão”, onde dois de seus orientandos obtiveram premiações.

Ultimamente, era regente do Coral Frederico Gerling Júnior.”

Para ler no original, clique AQUI.

LEIA TAMBÉM:

Morre pianista Leandro Faber”, de Thays Ceretta, na versão online do Diário de Santa Maria (AQUI)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *