CIDADE. Suspensas as mudanças na Segunda Quadra

CIDADE. Suspensas as mudanças na Segunda Quadra

CIDADE. Suspensas as mudanças na Segunda Quadra - prefeitura-bozano

Intervenção na segunda quadra da rua Doutor Bozano, no centro da cidade, é suspensa pela Prefeitura, após reuniões com empresários

Por MANUELA VASCONCELLOS (com foto de Arquivo), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

A partir de um planejamento estratégico que visa o desenvolvimento de Santa Maria, a Prefeitura suspende as intervenções do Re. Viva Bozano. Desde o começo do mês de abril, estavam sendo realizados trabalhos na segunda quadra da Rua Dr. Bozano com o objetivo de garantir mais mobilidade e conforto aos pedestres no Centro da cidade. Na manhã desta quarta-feira (15), o prefeito Jorge Pozzobom esteve reunido com representantes do Sindilojas e CDL, além de lojistas.

A previsão é que na manhã desta sexta-feira (17), no trecho entre as ruas Floriano Peixoto e Serafim Valandro, o trânsito fique interrompido. Serão retiradas as floreiras que delimitavam o espaço de passeio para pedestres e veículos e colocada uma emulsão asfáltica nas laterais da via que já tinham recebido pintura. Os serviços serão feitos somente com o tempo seco.

“Realizamos uma pesquisa e ouvimos muito a comunidade e também os lojistas. Assim como fizemos com o Feirão da Gare, que passou a funcionar na Praça dos Bombeiros porque ouvimos os feirantes e os consumidores, estamos suspendendo as intervenções neste momento. Esse é o nosso modelo de governar, que é ouvindo as pessoas. Vamos focar na revitalização do Calçadão e garantir o desenvolvimento de Santa Maria”, reforça o prefeito Jorge Pozzobom.

A Prefeitura considera que o conceito apontado pelo Plano Diretor de Mobilidade Urbana, de dar prioridade aos pedestres, foi testado no Município. Sendo assim, o objetivo da intervenção foi atingido. A partir de agora, a Prefeitura destaca os trabalhos na revitalização do Centro Histórico de Santa Maria, que contempla, entre outros locais, a Avenida Rio Branco, Calçadão Salvador Isaia, Praça Saldanha Marinho e entorno.

“Pelo Plano Diretor, tínhamos a obrigação de realizar a intervenção visando o pedestre. Seguimos defendendo o conceito, de que a cidade proporcione mais mobilidade para as pessoas se deslocarem a pé”, defende o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk.

As intervenções seguiram o projeto vencedor do Re. Viva Bozano, de acadêmicos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Franciscana (UFN), que visa renovar o espaço e garantir um ambiente voltado aos pedestres no Centro de Santa Maria.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



2 comentários

  1. Saigon Quevedo

    “Ouvimos muito a comunidade e os lojistas”. Da próxima vez, poderiam ouvir a população “antes” de fazer a obra. Com certeza evitaria desperdício de dinheiro público.

    • Zé Ruas

      Sr. Quevedo.
      Consultar antes? A prefeitura?

      Como diria teu xará, o Padre Quevedo: Izto non ecziste!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *