ESTADO. “O RS está no radar de investidores”, destaca Leite no encerramento da primeira missão ao exterior

ESTADO. “O RS está no radar de investidores”, destaca Leite no encerramento da primeira missão ao exterior

ESTADO. “O RS está no radar de investidores”, destaca Leite no encerramento da primeira missão ao exterior - Leite-USA

Leite mostrou as oportunidades de forma clara nas reuniões, com uma carteira de projetos no RS. Foto Rodger Timm / Palácio Piratini

Por Renan Arais / Governo do Estado do RS

O principal objetivo da primeira missão ao exterior, onde teve seis dias de reuniões em Nova York e depois em Londres, reiterou o governador Eduardo Leite, foi colocar o Rio Grande do Sul no radar dos investidores da América Latina e da Europa. E o propósito foi alcançado, conforme destacou o chefe do executivo gaúcho pouco antes de seguir para o aeroporto para retornar ao Brasil, no começo da noite de sábado (18), no horário de Londres. “Essa viagem valeu muito a pena, o Rio Grande do Sul está no mapa dos investidores, está no radar de quem tem capital para investimentos”, afirmou.

‪Leite e os secretários da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, de Parcerias, Bruno Vanuzzi, e do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, estiveram com investidores e operadores financeiros do Council of the Americas, Bank of America Merryll Linch, Banco UBS, Goldman Sachs, Itaú Unibanco e Credit Suisse, além de conversarem com editores do Financial Times, um dos maiores jornais de economia do mundo, e falarem no Brasil de Ideias da revista Voto. Nos encontros, destacaram as potencialidades do Estado e mostraram as oportunidades de negócios por meio dos programas de privatizações, concessões e parcerias com o setor privado.‬

Qualidade de vida
‪Segundo o governador, há uma agenda muito clara para o RS, para o enfrentamento da crise fiscal e há a necessidade de se modernizar na busca do equilíbrio entre receita e despesa, trabalhando com uma lógica de privatizações, de ajuste na estrutura de pessoal e previdência e com uma política de desenvolvimento que gere mais renda, riqueza e, consequentemente, mais receita para o Estado.

“Dentro dessa política de competitividade e ajuste das contas estão as privatizações e as concessões para o setor privado em setores como rodovias, hidrovias e aeroportos. Nesse sentido que apresentamos o RS para quem tem capacidade de investir. Mostramos as oportunidades de forma clara, com uma carteira de projetos, não apenas com intenções, e estamos seguros que essa viagem trará resultados positivos. Assim que esses projetos foram levados à execução vamos atrair investimentos e fazer o RS crescer, estimulando nossa economia e melhorando a qualidade de vida das pessoas”, finalizou.

O governador chega ao Brasil domingo (19). Na segunda-feira (20), retoma as atividades em Porto Alegre.



1 comentário

  1. O Brando

    Existe um voo da Gol que faz a linha Rio de Janeiro a Buenos Aires, decola as 8 da manha e pousa lá pelas 11. Faz escala em POA e passa ‘por baixo’ de Santa Maria. Aparece no radar, mas nunca vai pousar na aldeia.
    Leite, Riesgo, Tabata, não importa o nome ou o partido. Muita gente conseguiu um cargo na última eleição propagandeando-se como ‘novo’. Só que o discurso é do tempo do velho Gêgê. No caso de alguns não só o discurso, a prática também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *