Claudemir PereiraJornalismo

SALA DE DEBATE: Memória Ativa, Guedes e ameaça, Esquerda/Direita, Previdência, cortes na Educação…

Este editor (E), na mediação, e convidados do dia: Antonio Candido Ribeiro, Orlando Fonseca e Ricardo Blattes (foto Gabriel Cervi Prado)

O lançamento oficial do coletivo “Memória Ativa”, nesta sexta-feira, que tem como bandeiras, entre outras, a defesa e a divulgação do patrimônio histórico e cultural de Santa Maria, foi a exceção no “Sala de Debate” de hoje, entre meio dia e 1 e meia, na Rádio Antena 1.

O fato é que o presidente Jair Bolsonaro (suas ideas e seus adeptos) pairou, de certa maneira, sobre todos os outros assuntos tratados no programa mediado por este editor, e com a participação animada e intensa dos ouvintes e dos convidados do dia: Antonio Candido Ribeiro, Orlando Fonseca e Ricardo Blattes.

Mas, do que se tratou, mesmo? Foi, convenhamos, um supermix. Com direito a tratar da ameaça do ministro Paulo Guedes (de sair do País, se sua reforma previdenciária não passar ou não tiver o apoio presidencial), a discussão sobre Esquerda e Direita, as mudanças na Previdência e os cortes na Educação, entre outros.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo