UFSM. Em viagem à China, diz Burmann: “educação, ciência e a tecnologia são estratégicos para o Estado”

UFSM. Em viagem à China, diz Burmann: “educação, ciência e a tecnologia são estratégicos para o Estado”

UFSM. Em viagem à China, diz Burmann: “educação, ciência e a tecnologia são estratégicos para o Estado” - ufsm-reitor-na-china

Na quarta-feira, discussão para abrir uma frende cooperação, na Shanghai East International Medical Center, integrada à Tongji University

Por ALINE DALMOLIN, da Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor, com foto de Divulgação

O reitor Paulo Burmann cumpre nos próximos dias uma intensa agenda na China, onde participa de uma rodada de visitas e reuniões junto a instituições locais. O reitor integra uma comitiva de cerca de 30 brasileiros, da qual fazem parte os deputados estaduais Gilberto Capoani e Jeferson Oliveira, da Frente Parlamentar Gaúcha Brasil-China, além de representação de empresários e lideranças comunitárias do Rio Grande do Sul, São Paulo e de estados do Nordeste.

Na quarta-feira (22), a comitiva realizou visita ao Shanghai East Hospital, Centro Médico que pertence à Universidade de Tonji. “Trata-se de um hospital de primeiríssima qualidade, que faz parte de um complexo de sete hospitais do sistema público. Nos ficou claro o interesse deles em abrir uma frente de cooperação com a Universidade Federal de Santa Maria e um interesse mais amplo de instalar na região um hospital focado na medicina chinesa”, afirmou o reitor.

Paulo Burmann também participou de reuniões na Universidade de Tonji, junto ao Escritório de Relações Internacionais e ao Escritório de Planejamento Urbano, Arquitetônico e Ambiental, vinculado à Faculdade de Arquitetura. Conforme o reitor, a visita abriu diversas oportunidades para cooperações nesta área. “Eles tem projetos que estão se espalhando pelo mundo em termos de planejamento urbano e ambiental, criando um conceito de cidades planejadas inteligentes. Há interesse primeiro de fazer o planejamento e depois dos empresários chineses a partir desses projetos de planejamentos construírem bairros e cidades com esse novo conceito”, diz Burmann.

Já nesta quinta-feira (23), a comitiva foi recebida na Prefeitura da região, onde foram realizadas diversas rodadas de negócios. “Tenho a convicção de que sairemos daqui com bons acordos de cooperação que serão assinados em um futuro muito próximo, até porque há uma comitiva chinesa que estará se deslocando para o Brasil no mês de agosto”, destaca o reitor.

Burmann qualifica a viagem como de extrema importância para conhecer a realidade chinesa, que se caracteriza por intenso desenvolvimento tecnológico e fortes investimentos estatais em ciência e educação “É um país em franco desenvolvimento, com tecnologia por todo o lado, diferente daquela percepção que alguns setores ainda guardam de que é um país atrasado. A China possui um alto grau de desenvolvimento científico e tecnológico, com uma valorização imensa do setor educacional. Eles não trabalham parcerias no setor internacional sem ter uma universidade envolvida, isso está muito claro em todas as ações deles. A rede de educação do país é totalmente pública assim como o setor de atendimento da saúde, que é de altíssima qualidade e com altos investimentos do governo porque considera aquilo que nós temos falado. Educação, ciência e tecnologia são setores estratégicos do estado e não podem estar ausentes”, afirmou o reitor em entrevista à rádio UniFM na manhã de quinta-feira (23).

A missão de duas semanas é financiada pelo programa Capes PrInt, que tem o intuito de desenvolver e fomentar o avanço institucional da internacionalização nas Instituições de Ensino Superior brasileiras, estimulando a competitividade e a visibilidade da produção científica do País. Burmann viaja acompanhado pelo professor Érico Marlon de Moraes Flores, Assessor de Gabinete do Reitor na Secretaria de Apoio Internacional (SAI) da UFSM.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *