CIDADE. Com tema Stonewall 40 anos de luta e Militância LGBTQI+, vem aí o “Mês da Igualdade”

CIDADE. Com tema Stonewall 40 anos de luta e Militância LGBTQI+, vem aí o “Mês da Igualdade”

CIDADE. Com tema Stonewall 40 anos de luta e Militância LGBTQI+, vem aí o “Mês da Igualdade” - prefeitura-mês-da-igualdade

Programação oficial do “Mês da Igualdade”, entre 2 de agosto a 1º de setembro em Santa Maria, lembra os 50 anos do conflito no bar Stonewall Inn, em Nova Iorque. Um dos destaques é a Parada livre, um dos eventos que marca a luta pela igualdade

Por ERENICE DE OLIVEIRA (com foto de Deise Fachin/Arquivo), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Com apoio da prefeitura de Santa Maria, o Mês da Igualdade será realizado de 2 de agosto a 1º de setembro com o tema Stonewall 50 Anos de Luta e Militância LGBTQI+, em alusão a um conflito ocorrido em um bar de Nova Iorque, nos Estados Unidos, no dia 28 de junho de 1969. A programação prevê várias atividades entre ações culturais, de saúde e discussões em torno de temas essenciais para a comunidade LGBTQI+.

A solenidade de abertura ocorrerá nesta sexta-feira (2), às 19h30min, no Theatro Treze de Maio, no Centro, com a entrega do prêmio Triângulo Rosa, em homenagem a personalidades que atuam em favor do Movimento LGBTTT, e apresentações artísticas.

Organizada pela Rede Sina Diversidade, também se destaca, no dia 9 de agosto, a roda de conversa Preconceito em Tempos de Ódio, que será realizada às 19h, no Santa Cultura Bar e Café (Avenida Presidente Vargas, 1400). A atividade contará com a presença da filósofa e escritora Atena Beauvoir Roveda entre os convidados.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO MÊS DA IGUALDADE

Para a secretária municipal de Esporte, Cultura e Lazer, Marta Zanella, apoiar todos os segmentos é um dos princípios das políticas culturais de sua pasta.

“Além da divulgação do calendário, fazemos questão de participar de ações e debates, que promovam o diálogo em torno de temas fundamentais para a promoção da igualdade social”, destacou a secretária.

O encerramento do cronograma, em 1º de setembro, ocorrerá com a 1ª Marcha da População Trans da Região Centro, na Praça Saldanha Marinho. Organizada pelo coletivo Transviver e pela ONG Igualdade, a ação terá concentração a partir das 14h. Já das 15h às 22h, será realizada a 18ª Parada Livre da Região Centro, na Gare.

Confira os destaques da programação

2 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

ABERTURA DO MÊS DA IGUALDADE

Local: Theatro Treze de Maio

Horário: 19h 30 min

Tema: Stonewall 50 anos de luta e Militância LGBTQI+

Entrega do Prêmio Triângulo Rosa (Personalidades em prol do movimento LGBTTT)

Apresentação de artistas LGBTTT e convidados

Entrega do certificado Amigos da Diversidade

9 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

REDE SINA DIVERSIDADE

Roda de conversa Preconceito em tempos de ódio

Presença de Atena de Beauvoir, Maria Rita Py Dutra, Thomas Lixinski, Ale Paz, Guga, João Heitor Campos, Mel Inquieta, Marquita Quevedo.

Local: Santa Cultura Bar e Café

Horário: 19 horas

1º DE SETEMBRO – DOMINGO

1ª MARCHA DA POPULAÇÃO TRANS DA REGIÃO CENTRO

Organização do Coletivo Transviver e ONG Igualdade

Participação de ONGs e coletivos da região centro, do estado do RS e outros estados do Brasil.

Local: Praça Saldanha Marinho

Horário: concentração a partir das 14h

18ª PARADA LIVRE DA REGIÃO CENTRO

Tema: Stonewall anos de luta e Militância LGBTQI+

Local: GARE da Estação / Largo Irmão Estanislau

Horário: a partir das 15h às 22h

Saiba Mais

Em 2019, Stonewall completa 50 anos. O confronto entre a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Travestis) ocorreu no bar Stonewall Inn em Nova York, nos EUA, em 28 de junho de 1969.  A data se tornou o Dia do Orgulho e é considerada o marco do movimento de liberação gay e o momento em que o ativismo pelos direitos LGBT ganha o debate público e as ruas. Naquele ano, o estado norte-americano de Illinois alterou seu Código Penal e a homossexualidade deixou de ser crime. Em Nova York, isso aconteceria nos anos 1980. Somente em 2003 essa lei seria abolida de vez. No Brasil, apenas em maio de 1978 é que ocorreu a primeira reunião das pessoas que logo depois fundariam o Somos – grupo de afirmação homossexual, que viria a articular e criar o Movimento Homossexual Brasileiro (MHB).

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *