CIDADE. Prefeitura refaz projetos complementares, antes de reforma completa no Calçadão Salvador Isaia

CIDADE. Prefeitura refaz projetos complementares, antes de reforma completa no Calçadão Salvador Isaia

CIDADE. Prefeitura refaz projetos complementares, antes de reforma completa no Calçadão Salvador Isaia - prefeitura-calçadão

Complexidade da obra exige adequação dos projetos complementares. Recursos virão da compensação de empreendimento imobiliário

Por MAURÍCIO ARAUJO (com arte de Divulgação/Iplan), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

A reconstrução definitiva do Calçadão Salvador Isaia será um novo passo do Governo Municipal rumo ao pleno desenvolvimento de Santa Maria. Para garantir que a obra seja duradoura e considerando a complexidade da intervenção estrutural, os projetos complementares indicaram a necessidade de adequação e alteração para minimizar o impacto às pessoas e aos lojistas. Em função disso, o começo da obra dependerá da conclusão desses projetos, que estão em andamento.

Os projetos complementares, como hidráulico e elétrico, são essenciais, pois integram e completam o projeto arquitetônico. Assim que refeitos, eles servem como um guia para a execução da obra, já que garantem as melhores soluções e dão condições de acesso e eficiência à construção. Dessa forma, a Prefeitura considera cada aspecto dos projetos complementares, pois entende que sua finalização é fundamental para a execução do novo Calçadão.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, lembra que as intervenções estruturais que serão refeitas no espaço são complexas e o resultado será um Calçadão novo, moderno e refeito, praticamente, do zero.

“Sabemos que, assim que começarem as obras, alguns transtornos serão inevitáveis, mas o resultado é o pleno desenvolvimento, já que não será uma reforma, mas um Calçadão novo e que vai ficar por muito tempo para os santa-marienses”, destacou o secretário Ewerton Falk.

Com objetivo de ser ainda mais transparente e de incluir a participação das entidades de classe do Município nas propostas do Poder Público, a Prefeitura de Santa Maria, na noite de terça-feira (20), apresentou aos lojistas da cidade os projetos complementares do novo Calçadão.

Os ajustes foram apresentados na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). A iniciativa foi comandada pelo secretário Ewerton Falk. Na oportunidade, representantes das entidades destacaram a importância da aproximação entre o Poder Público e os lojistas e, ainda, ressaltaram os pontos positivos da obra. Apesar de entender que os transtornos serão inevitáveis, eles ressaltam a importância da iniciativa da Prefeitura. Também participou da reunião, o vice-presidente do Instituto de Planejamento (Iplan), Marco Jacobsen.

“Essa transparência do Poder Público com os lojistas é fundamental, pois inclui opiniões e garante trocas de experiências. Entendemos como positivo o encontro, pois a Prefeitura conseguiu dimensionar a obra, os problemas reais que ocorrerão, a solução definitiva e o bem coletivo”, destacou Fernando Isaia, diretor da Eny Calçados.

“Estamos acreditando e apostando nesse projeto. Entendemos a boa vontade do Poder Público e, também, a preocupação dos lojistas, mas, sabemos que será uma intervenção positiva”, complementou a presidente do CDL, Marli Rigo.

NOVO CALÇADÃO

A reconstrução do Calçadão será possível em função de uma alteração no Plano Diretor de Desenvolvimento Territorial, realizada em 2018, que permite o direcionamento de medidas compensatórias a empresas de grande porte que se instalam em Santa Maria. Conforme o contrato firmado entre o Município e uma empresa de Erechim, que fará empreendimento imobiliário na cidade, serão removidos o atual pavimento e colocado novo, revistas normas de instalações elétricas e de comunicação e trocado o mobiliário. Tudo com garantia de longevidade.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *