SALA DE DEBATE. “CPMF” derruba, concentração de renda, emendas parlamentares do RS, eleições 2020…

SALA DE DEBATE. “CPMF” derruba, concentração de renda, emendas parlamentares do RS, eleições 2020…

SALA DE DEBATE. “CPMF” derruba, concentração de renda, emendas parlamentares do RS, eleições 2020… - sala-8

Este editor (E), na mediação, e convidados: Jorge Luiz da Cunha, Werner Rempel, Ruy Giffoni e Eduardo Rolim (foto Gabriel Cervi Prado)

Sobraram assuntos tratados nesta quinta-feira, entre meio dia e 1 e meia, na Rádio Antena 1, durante a edição do “Sala de Debate”. Hoje com a ancoragem deste editor e, como sempre, a interferência bem vinda dos ouvintes, os convidados foram Jorge Luiz da Cunha, Werner Rempel, Ruy Giffoni e Eduardo Rolim.

Mas, afinal, do que todos falaram, mesmo? Um punhado de assuntos, inclusive, para começar, o episódio que culminou com a queda sumária do chefão da Receita Federal, Marcos Cintra, que, como seu líder, Paulo Guedes (que segue), defendeu publicamente o retorno da CPMF.

Mas não ficou só nisso, muito pelo contrário. Ao lado de questões puramente citadinas (como a necessidade de obras e a citação de uma, a da drenagem da Rua Riachuelo), os convidados se dedicaram a pelo menos quarto outros temas: a concentração de renda dos brasileiros (e a comparação com outros países), a unidade nacional (sim, o que une os brasileiros), as emendas parlamentares gaúchas, instituídas por inspiração do governador Eduardo Leite e, de inhapa, o processo eleitoral (que será em muito diferente dos anteriores, com a mudança de regras) de 2020.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 



5 comentários

  1. O Brando

    CPMF foi mais uma falsa polêmica.
    Sim, ninguém repassaria o novo tributo para os preços. #sóquenão
    Programa de Pós Graduação em História da UFSM, outro com conceito 4 na CAPES, o menor. Se cair para 3 fecha o doutorado. Culpa dos americanos e da CIA, óbvio.
    Teoria da conspiração burra obviamente. COAF era órgão colegiado vinculado ao ministério, como o Conselho Monetário Nacional, Secretaria da Receita Federal é órgão singular. Um tem a ver com movimentação financeira, outro com arrecadação de tributos. Problema no RJ é com o COAF que foi para o Ministério da Justiça e voltou. No meio do caminho, dentre outras coisas, teve decisão do STF afastando mais de 130 auditores.
    Olavo de Carvalho está quieto há tempos. Militância enrustida e pecebista podem achar o que quiseram.
    Getúlio ajudou a terminar com duas constituições, não cumpriu uma terceira e caiu porque temiam que fosse rasgar a quarta.
    Pouco mais de 1500 casos de injuria racial no RS. Que tem mais de 11 milhões de habitantes. Militância enrustida acha que não se dá a devida importância. Questão de opinião.

  2. O Brando

    Sim, vai ter o burro chó, o burro pêga e o brasileiro cósmico.
    Discussão entrou em platitudes. Globalismo contra nacionalismo. Ideologias.
    Vai trocar o governo na Argentina. Torço muito para que declarem moratória, mandem o ‘capital financeiro’ catar coquinhos.

  3. O Brando

    Obvio, pobre é assalariado, rico geralmente não é. É possível ainda escolher a estatística. quem ganha acima de 5200 reais está nos 10% mais ricos da população, o 1% mais rico ganha pouco mais de 27 mil reais, ou seja, tem muito servidor público que é rico e vive criticando os ricos. Aí vem a lista dos brasileiros mais ricos. Tem gente ali que não tem um podre pila em território nacional, outros bem menos da metade. Ou seja, não são loucos e nem burros.
    Uns tem plano de saúde mais caro e outros tem o plano de saúde que Obama queria copiar.
    Dom Werner de La Mancha e a economia sem poupança.
    Cascata de famílias mais ricas e metade da população mais pobre. Dono da Amazon em 1994 estava numa ‘garagem’, hoje tem fortuna estimada em 150 bilhões de dólares. Google em 1998 era um trabalho universitário. Grupo Alibaba chinês é de 1999. Alguém já ouviu falar na caderneta de racionamento de comida do Fidel? E o Maduro, como está raquítico? E na Coréia do Norte?

  4. O Brando

    Meia hora atrás nacionalidade era coisa da Globo, agora brasileiro que investe em Miami é maldito.
    Agrônomos tem certeza que se todos tivéssemos os mesmos princípios religiosos, orientação sexual, etc. e aparecesse um vírus estaríamos lascados? Mas são burros estes batateiros mesmo. Vamos largar o Ebola aqui na aldeia para ver se a diversidade dos fatores citados fazem alguma diferença.
    Daqui 30 anos, salvo algum percalço, a população da Terra será perto de 10 bilhões. Não cabe tudo isto. Por esta época já virei adubo.

  5. O Brando

    Molusco não ‘teve’ que indicar o Meirelles, basta ver a Carta aos Brasileiros.
    Parece que tem uma reforma administrativa correndo por fora.
    Curva de rio virou cidade cosmopolita.
    Passo Fundo é uma cidade de serviços também, parece que há serviços e há serviços.
    Prefeito não consegue nem mudar a segunda quadra da Bozano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *