Destaque

CIDADE. Prefeitura anuncia para janeiro o início da obra para a remodelação do Calçadão Salvador Isaia

Por JOÃO PEDRO LAMAS (com Arte de Divulgação), da Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Começa em janeiro a obra que vai dar nova cara a um dos espaços de maior desenvolvimento econômico e social de Santa Maria: o Calçadão Salvador Isaia. A obra está prevista para começar a ser montado em 8 de janeiro, após as festividades de Natal e Ano-Novo. A data foi definida em reunião, durante a noite desta quarta-feira (27), entre Prefeitura Municipal, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato dos Lojistas do Comércio de Santa Maria (Sindilojas), comerciantes e prestadores de serviço.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, o modo como a obra de remodelação do Calçadão se tornará realidade é inédito. Ela será possível em função de uma alteração no Plano Diretor de Desenvolvimento Territorial, realizada em 2018, que permite o direcionamento de medidas compensatórias a empresas de grande porte que se instalam em Santa Maria.

“O Município está trabalhando melhor a obrigação das empresas para com a população, e isso é mérito do gestor público. Com a possibilidade desta relação entre Prefeitura e empresas, focamos em atender a esta demanda importante do Calçadão, que vai além de um novo ambiente”, reforça o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk.

A empresa De Marco, de Erechim, fará um empreendimento imobiliário na cidade. Como medida compensatória, realizará a obra do novo Calçadão, orçada em cerca de R$ 1 milhão. O secretário Falk descreve que o projeto arquitetônico pensado é o de “shopping a céu aberto”.

“O Calçadão é um local de passagem. Haverá mais espaço para que as pessoas circulem, passeiem e tenham acesso ao comércio. Será removido o atual pavimento e colocado um novo. Os bancos e lixeiras serão reposicionados. Vamos rever as instalações elétricas também, com novos postes de iluminação, além da comunicação do espaço”, explica, sinalizando que o Centro de Santa Maria será totalmente repaginado, pensando no conforto da população.

A obra deve se estender por cerca de 5 meses a partir do momento em que começar, razão pela qual haverá mudanças na mobilidade de veículos e pedestres na região.

“É a complexidade de uma obra onde você tira um processo edificado antigo e coloca um totalmente novo. Santa Maria, neste momento, precisa estar unida. Haverá um período de transtorno, sim, mas ele vai passar e teremos um novo Calçadão, que vai durar e ser muito melhor do que é hoje”, afirma o secretário Falk.

O secretário destaca que o projeto da obra foi construído pensando em minimizar transtornos à população. Detalhes do esquema de trânsito serão divulgados posteriormente.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

3 Comentários

  1. Espera-se que a maquete virtual seja só para figuração. Piso muito liso significa tombos e a drenagem do local é algo que se deve prestar atenção.
    Medida ‘compensatória’ é sempre uma mordida. Quando a UFN tentou ampliar o hospital criaram todo tipo de embaraço para não sair. Gestão Schirmer (gestão por força de expressão) queria que reformassem a quadra e dessem jeito num parque ainda por cima.

  2. Que beleza a construtora para poder construi um condomínio em Camobi, seguindo todas as regras já existentes, tem que se submeter a esse achaque de um milhão, essa medida compensatória tem outro nome, precedente para que os próximos políticos “troquem favores” semelhantes.

  3. Já me daria por satisfeito se colassem as lajotas do piso e arrumassem os bancos! Como dizia aquele anúncio: não é uma Brastemp, mas seria melhor do que está hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo