BASTIDORES. O último tiro do governo, “máfia” da profe Luci, fator Harrisson, primeiros CCs, festa e bolo

BASTIDORES. O último tiro do governo, “máfia” da profe Luci, fator Harrisson, primeiros CCs, festa e bolo

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e foto/máfia), da Equipe do Site

Na iminência de perder a eleição da Mesa Diretora, o governo Pozzobom tentou uma última cartada para tentar reduzir os danos: uma chapa de consenso.

A oposição até chegou a discutir o assunto, mas com a vitória assegurada graças ao voto decisivo de Luci Duartes – Tia da Moto (PDT), não teve acordo.

Pior para o governo, que no início de janeiro terá que fazer um remanejamento de seus Cargos de Confiança (CC) que sairão do Legislativo.

De olho

A eleição da Mesa Diretora foi acompanhada por ilustres lideranças da política santa-mariense. A maior autoridade presente foi o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT), que acompanhou o início da sessão e depois apareceu no final para dar um abraço no novo presidente, Adelar Vargas – Bolinha (MDB).

O secretário municipal de saúde Francisco Harrisson (MDB) esteve na Casa no início dos trabalhos, enquanto que outras lideranças do MDB, como Antonio Carlos Lemos, Robson Zinn e Marcelo Acosta acompanharam toda a sessão.

O presidente do PDT e pré-candidato a prefeito, Marcelo Bisogno, também esteve presente.

BASTIDORES. O último tiro do governo, “máfia” da profe Luci, fator Harrisson, primeiros CCs, festa e bolo - bastidores-máfia-da-luci

A “máfia” de Luci Duartes marcou presença na última sessão do ano, como “resposta” à denúncia que pretendia cassar o seu mandato

Máfia

Simpatizantes da vereadora Luci Duartes acompanharam a sessão de chapéu e alguns até usavam óculos escuros. Segundo a própria parlamentar, as vestimentas eram uma resposta à denúncia recebida (e arquivada) pelo Legislativo, este mês, que pedia a cassação de Luci por quebra de decoro. O denunciante alegava, entre outras coisas, que a pedetista se vestia como mafiosa.

Relatório virtual

A presidente Cida Brizola (PP) inovou e, ao contrário das gestões interiores, não distribuiu centenas de informativos impressos com o relatório de sua gestão. O balanço foi virtual. Confira:

 

E agora MDB?!

Alegando coerência, os vereadores emedebistas Cezar Gehm e João Kaus votaram contra Bolinha na eleição da Mesa Diretora. Será este um problema para a unidade do partido?

Robson Zinn acredita que não, uma vez que a caminhada da legenda para o pleito de 2020 deverá ocorrer de forma independente às tretas do Legislativo. Ou seja, roupa suja se lava em casa.

Efeito Harrisson

O certo é que os emedebistas abriram um largo sorriso com a eleição da Mesa. O partido estará na vitrine do Legislativo no último ano de gestão e está confiante em uma candidatura de Francisco Harrisson à Prefeitura.

Nos bastidores, comenta-se que uma pesquisa indicou que Harrisson possui uma rejeição mínima junto ao eleitorado, bem ao contrário de certo tucano…

Os confirmados

Concluída a eleição da Mesa Diretora, é hora de definir os novos Cargos de Confiança (CC) do Parlamento.

No primeiro escalão, dois nomes estão confirmados: Lucas Meyne retornará ao posto de procurador Jurídico, cargo que ocupou em 2018. Sua indicação parte da vereadora Deili Silva (PTB). Já Julio Santos, por indicação de Alexandre Vargas (Republicanos), assumirá a Secretaria Geral.

No segundo escalão, Astrogildo Silveira retornará ao cargo que ocupou em 2018, de diretor Legislativo. Ele é indicado por Jorge Trindade – Jorjão (Rede).

BASTIDORES. O último tiro do governo, “máfia” da profe Luci, fator Harrisson, primeiros CCs, festa e bolo - bastidores-bolo

Oposição comemorou sua vitória na eleição da Mesa da Câmara de Vereadores com um bolo no CTG Sepé Tiaraju (Foto Divulgação)

Teve bolo

A festa da oposição ocorreu algumas horas após a eleição a Mesa, no CTG Sepé Tiarajú. Destaque para a participação do presidente do PDT, Marcelo Bisogno.



2 comentários

  1. O Brando

    Quem procurar algo de positivo para a população na ‘noticia’ perde tempo. E um dos motivos pelos quais a ‘democracia’ anda tão desacreditada. Falando nisto, e o elefante branco?

  2. Mauro Bianco

    Com essa crise diarreica em voga, a chance do medebê foi por água abaixo, se é que me entendem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *