BASTIDORES. O sumiço e a volta do vice Cechin, Pozzobom e a Câmara, duelo pelo Patriotas e mais...

BASTIDORES. O sumiço e a volta do vice Cechin, Pozzobom e a Câmara, duelo pelo Patriotas e mais…

BASTIDORES. O sumiço e a volta do vice Cechin, Pozzobom e a Câmara, duelo pelo Patriotas e mais... - 1d797ab6-maiquel-cechin

Sergio Cechin ainda é o vice-prefeito de Santa Maria, embora não seja citado pela Comunicação do governo há mais de três meses

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

“O Governo do prefeito Jorge Pozzobom e do vice-prefeito Sergio Cechin tem como um de seus pilares a área da Educação de Santa Maria…”. Esta frase foi publicada em matéria do Site da Prefeitura no dia 12 de março (AQUI) e trata-se da última menção a Cechin na comunicação oficial do Executivo. Desde então, vice sumiu.

O motivo de nunca mais ter sido citado pela Prefeitura é simples: em 18 de março, Cechin confirmou sua pré-candidatura a prefeito (AQUI).

Mais de três meses depois, o divórcio ainda reflete na corrida eleitoral. O PSDB de Pozzobom sentiu o golpe e até hoje não garantiu um único partido para a campanha de reeleição.

No Legislativo, a situação do tucano é ainda pior. Sua gestão começou com 16 vereadores e hoje sua base se mantém sólida em apenas seis nomes: os três parlamentares tucanos (Juliano Soares – Juba, Admar Pozzobom e João Chaves), dois emedebistas (Leopoldo Ochulaki – Alemão do Gás e Marta Zanella) e um democrata (Manoel Badke – Maneco).

Como desgraça pouca é bobagem, Pozzobom ainda é alvo de uma Comissão Processante que pode até resultar em sua cassação. O colegiado tem como presidente o líder da bancada do PT, Daniel Diniz, e como relator o pré-candidato a vice de Cechin, Francisco Harrisson (MDB). Completa o trio Ovidio Mayer, do PTB, sigla que os tucanos desejam a todo custo trazer de volta para sua base.

Ascendente

Enquanto isso, o ‘isolado’ Cechin ascendeu nos bastidores da política santa-mariense e hoje tem o que muitos consideram o ‘vice dos sonhos’ e uma frente que é contada com os dedos das duas mãos (PP, MDB, PL, Podemos, Avante e Solidariedade). Com tantas legendas, a coligação não poderia ter nome mais apropriado: Abraça Santa Maria.

Patriotas

Para coroar a boa fase, Cechin planeja anunciar no final de semana a entrada do Patriotas na coligação. Uma comitiva da direção estadual da sigla estará na cidade neste sábado (27) para fechar os rumos do partido e tem reunião marcada com o Progressistas.

Porém, Cechin tem concorrência! O pré-candidato a prefeito Evandro do Barros Behr (Cidadania) corre por fora para conquistar o Patriotas. O sábado promete ser agitado nos bastidores.

PSL

O flerte do presidente municipal do PSL, Eloi Irigaray, com seus versinhos de boas-vindas à corrida eleitoral para Behr não é um fato isolado (AQUI). Em nível nacional o PSL irá se coligar com o PSDB em diversos municípios, mas em Santa Maria a direção local da legenda está reticente no embarque à reeleição de Pozzobom.

Em julho, o PSL deve realizar uma pesquisa para avaliar, sobretudo, as intenções de votos no tucano. A consulta será decisiva para definir o destino do partido.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *