PARTIDOS. Presidente do PSL divulga carta aberta e afirma que Santa Maria merece uma “política distinta”

PARTIDOS. Presidente do PSL divulga carta aberta e afirma que Santa Maria merece uma “política distinta”

PARTIDOS. Presidente do PSL divulga carta aberta e afirma que Santa Maria merece uma “política distinta” - 03167ae7-maiquel-psl-garay

O progresso de Santa Maria e região, independentemente de diferenças que agentes públicos possam ter em seus discursos”, diz Irigaray

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Reprodução), da Equipe do Site

O presidente municipal do PSL, Eloi Irigaray, divulgou uma carta aberta da legenda à comunidade santa-mariense. No documento, ele alega que Santa Maria merece uma política distinta e não discussões inamistosas, repleta de boatos.

“Este artifício de má-fé, perigoso dada à fluidez da comunicação virtual e da possibilidade de edição em benefício de quem o espalha, deve ser abolido, já que nosso comprometimento é com buscar soluções em consenso com a comunidade, visando o mesmo objetivo: o progresso de Santa Maria e região, independentemente de diferenças que os agentes públicos possam ter em seus discursos”, diz trecho da nota.

No cenário eleitoral, o PSL vem sendo cortejado por diversas siglas para compor aliança à majoritária. Em nível nacional, sociais-liberais e tucanos vêm anunciando coligações em diversos municípios.

Porém, em Santa Maria, a sigla ainda não anunciou qual será o seu destino. Na semana passada, Irigaray demonstrou simpatia com a pré-candidatura de Evandro de Barros Behr (AQUI).

Confira a nota na íntegra:

Carta aberta do PSL à comunidade santa-mariense

Nossa sociedade contemporânea é inegavelmente dividida em comunidades virtuais. Os avanços tecnológicos dos últimos anos trataram de estreitar os laços com quem já estava longe, e com esta situação de isolamento social causada pela COVID-19, agora confiamos nestas ferramentas para nos mantermos próximos de todos, seja via grupos de WhatsApp, páginas do Instagram e Facebook, ou chamadas de vídeo com as pessoas de convívio mais íntimo.

Portanto, a convivência em sociedade em consonância com as leis estabelecidas segundo os princípios constitucionais democráticos também deve ser observada nesses ambientes.

O meu objetivo, assim como o do PSL em Santa Maria, é trabalhar em benefício do coração do Rio Grande, de seu crescimento, desenvolvimento, restabelecimento como uma sede de referência econômica e social no centro do estado. A caminhada construtiva com um posicionamento positivo e não reativo frente à comunidade é o nosso compromisso agora.

Estamos cientes que as críticas não vão parar, porém, Santa Maria merece uma política distinta e não discussões inamistosas, repleta de boatos. Este artifício de má-fé, perigoso dada à fluidez da comunicação virtual e da possibilidade de edição em benefício de quem o espalha, deve ser abolido, já que nosso comprometimento é com buscar soluções em consenso com a comunidade, visando o mesmo objetivo: o progresso de Santa Maria e região, independentemente de diferenças que os agentes públicos possam ter em seus discursos.

Os demais pontos com agenda política atribuídos com potencial de causar dano material e/ou moral não estão em nossa pauta.



1 comentário

  1. O Brando

    Há que se ter cuidado. Pautas identitárias voltaram nos EUA. Grande mídia aderiu. Do meio da confusão saiu um ‘combate ao discurso do ódio’. Dai surge um boicote ao Facebook de grandes empresas, grana de publicidade. Reddit, fórum de discussão, baniu praticamente tudo o que era pró-Trump.
    Problema? Um grupo politico facilmente identificado rotula (como de costume) os adversários políticos e com isto limita o acesso dos mesmos a uma ferramenta importante de campanha (mudança estrutural, não é só Trump). Grande mídia agradece a volta da grana de publicidade.
    Evandro de Barros Behr é advogado, o pai, Evandro Cloacir, era engenheiro. Pelo que pude apurar é o candidato dos ‘filhos de peixe peixinho é’ da aldeia (na realidade é ‘filho de peixe grande no mar não se afoga’). Um burocrata, outro tinha que tirar as coisas do papel. Não tem experiência, base até pode arrumar. Sebastianismo numa época que, ninguém se engane, não será fácil.
    Politica distinta? No discurso talvez. Há quem acredite. E crença é matéria de fé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *